Archive for setembro \24\UTC 2012

16 anos investindo na bolsa. A história de Arnaldo, uma crônica motivacional. Atualização 2011/2012.

Posted on 24/09/2012. Filed under: Finanças |

Introdução à atualização

Origens

A história do engenheiro Arnaldo fez relativo sucesso quando lançada no informativo mensal do Instituto Nacional de Investidores, logo no início do ano de 2009.

Mais tarde, teve sua versão adaptada e incorporada ao livro “O Mercado de Ações em 25 Episódios”, lançado em junho de 2009 pela editora Campus Elsevier.

Entre os que leram a história em meio digital e os que compraram o livro, pelo menos 30.000 pessoas conheceram esse enredo de simplicidade, humildade e sucesso na bolsa de valores.

Por que atualizar a história?

O artigo original terminava em 06 de janeiro de 2009, logo após um dos piores momentos da história do capitalismo, o quarto trimestre de 2008.

Apesar de perdas próximas a 50% e da turbulência nos mercados, o comportamento disciplinado e consciente de Arnaldo havia construído um patrimônio sólido e vultoso, mesmo a partir de módicos aportes mensais.

A atualização da história serve a dois propósitos:

  1. Aplacar a curiosidade daqueles que leram a história original e gostariam de saber “como Arnaldo estaria hoje”.
  2. Reforçar a ideia de poupança utilizando o mercado de ações.

Poupança em bolsa. Ainda uma raridade.

A prática da “poupança”, aqueles aportes pequenos e regulares, continua tendo como destino apenas a renda fixa, muitas vezes somente a caderneta de poupança.

Para a bolsa ainda são destinados os movimentos de risco: grandes aportes em busca de grandes acertos.

Os aportes regulares em bolsa, em carteira própria ou em fundos de ações (inclusive fundos de pensão), são o método mais difundido de previdência em todo o mundo.

Países desenvolvidos têm entre 30% e 75% de sua população investindo em bolsa, de forma direta ou indireta. No Brasil, de forma direta, não se chega a 0,3%.

Essa é a principal motivação dessa atualização: reforçar a idéia de que o mercado de ações também é destino para R$ 50,00, R$ 100,00, R$ 200,00 mensais. Não são só os fundos de renda fixa ou a caderneta de poupança.

Risco x Risco = Risco²

Todos sabem que o investimento em renda variável é de risco. Além de as ações oscilarem bastante, há um sem número de alternativas e derivações que tornam a bolsa um verdadeiro “playground” para quem gosta de emoções.

O que o investidor não sabe é que é o comportamento dele que vai indicar o tamanho do risco assumido, e não apenas o risco inerente ao investimento em ações. A bolsa é um investimento de risco, mas se o comportamento também o for, esse risco se multiplica.

É simples como atravessar uma rua movimentada. Se olhar para todos os lados, ficar atento ao sinal e cumprir as regras do bom senso, poderá atravessar com risco baixo.

Mas se tentar atravessar vendado e correndo, estará trazendo um comportamento de risco para um ambiente de risco.

Risco ao quadrado!

A analogia vale para a bolsa.

E o que vai ser visto na história do Arnaldo é um comportamento sereno, disciplinado, modesto e consciente, aplicado a um investimento que, por muitas vezes entre 1996 e 2011, foi muito turbulento.

Clique AQUI para ler a história completa e atualizada!

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( 44 so far )

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...