O Blog

Caro leitor,

O blog do Portinho é um veículo de opinião a respeito de temas políticos, econômicos, futebolísticos, musicais etc., com leves toques de humor.

Aos visitantes e comentaristas, fica, desde já, meu mais profundo respeito por suas opiniões. Peço respeito e tolerância às minhas também.

Divirta-se e obrigado pela visita!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

175 Respostas to “O Blog”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Olá Portinho. Gostaria de fazer algumas análises fundamentalistas e encontrei o site GuiaInvest, porém não sei se a base de dados deles é confiável.

Eu uso ainda o comdinheiro.com.

Olá Portinho, sou órfão do INI e me lembro vagamente da TIB e do Aquarela do Mercado, comprei seus três livros e chegaram hoje. Sinto muito a falta de um site ou app que permita fazer o método Sempre/INI de uma forma mais fácil e automatizada. O site Advfn, fundamentus, e outros quebram um galho, mas é surreal o mercado brasileiro em pleno 2017 não ter algo realmente otimizado e informatizado para isso.

Também acho um absurdo não haver um banco de dados confiável e acessível. O comdinheiro.com costumava trazer os dados necessários para as análises do INI, creio que ainda tenham algum pacote acessível ao público investidor.

Portinho, já comprei vários livros seus. Me diz uma coisa, você já ficou rico ?

Olá Flávio, os meus livros não tratam da renda que você gera do seu trabalho, apenas do comportamento para gerar excedentes e da técnica para encarar e gerir esses excedentes.
Vc disse que os comprou, não sei dizer se já leu, mas se ainda não o fez, na leitura deverá ficar claro que o enriquecimento é apenas um processo na sua vida, há vários outros.
A pergunta correta não é se a pessoa já ficou rica, pois Eike foi o homem mais rico do Brasil e hoje qualquer dinheiro que acharem dele vai ser bloqueado para pagamento e ressarcimento de fraudes ou crimes. Está em uma penitenciaria.
Você pode acordar com dinheiro suficiente para não trabalhar mais, basta ganhar um prêmio de mega-sena, assim como vc pode ser um executivo multimilionário, mas isso NÃO significa que seguiu o que está no livro, apenas significa que gera muita renda ou tem patrimônio muito elevado.
Para ambos, o ganhador da mega-sena ou o executivo bem remunerado, o que vai no livro será extremamente útil para que entendam que a natureza de enriquecer. NÃO é a mesma natureza de ganhar dinheiro.
Seguir o que está no livro pode fazer com que você, quando não puder ou quiser trabalhar, NÃO fique como 95% dos brasileiros, sem renda e sem reservas.
É para isso que o livro foi escrito.
Para quem planeja enriquecer em 10-15 anos, pelo livro terá que juntar 40% de sua necessidade de caixa a cada ano e obter rentabilidades superiores a 8% reais (acima da inflação).
É um planejamento muito duro, até para quem ganha muito bem.
A maioria das pessoas vai conseguir gerar excedentes de 10% a 15% e obter renda de 4% acima da inflação apenas. Isso dá um horizonte de 25-30 anos.
Mas não há porque ter pressa, enquanto você enriquece deve viver os outros infinitos processos que lhe são relevantes. Como disse, enriquecer é apenas um deles. É só não negligenciar e seguir as regrinhas básicas, várias delas nos livros, e viver a vida normalmente.
No fundo o que importa é isso, viver a vida. Meu livro mostra como vivê-la enriquecendo, mas não ensina a gerar os excedentes necessários e nem se envolve com as privações de consumo necessárias para essa poupança. Isso é pessoal.

Portinho, tá precisando atualizar a história do Arnaldo. rsrsrs
Em 2016 ele ficou pobre e agora no início de 2017 virou bilionário.
Eu já li os seus livros, mercado em 25, método sempre e o da independência financeira.
Você podia indicar alguns livros neste perfil, de analise fundamentalista e de preferência focado na economia brasileira.

Oi Rodrigo, eu lancei um livro mais técnico, o “Investimentos para não especuladores” pela editora Saraiva.
Mudei de editora esse ano, para poder atualizar o 25 episódios, perspectiva de lançamento para julho de 2017.

Olá
Você tem um perfil no Face para poder acompanhar suas matérias ???

Sim, é Paulo Portinho RJ

Uai Paulinho, que grata surpresa descobrir que você é palestrante, escritor e promotor da educação financeira em nosso país. Desejo sucesso sempre em seu caminho e agora, na política também.
Ahh se eu soubesse, teria explorado mais seus conhecimentos enquanto esperávamos nossos filhos na porta da escola!

Kkk! Grande Daniel, podemos trocar ideias por aqui ou por email, sem problemas!
Obrigado pelo apoio!
Abraços

Portinho, você citou que pretende lançar uma aplicativo para fazer os cálculos do método SEMPRE é isso? Aplicativo somente para celular e/ou software para utilizar no computador? Há previsão de lançamento? Será uma espécie de assinatura? Seria uma boa ideia não acha? Visto que os recursos podem manter e aperfeiçoar o aplicativo/software.

Oi Albert, é outro software para celular e computador. Não será assinatura, será compra de pacote de dados, megabarato. Mas nós precisaremos dar uma parada até outubro, sou candidato a vereador pelo NOVO aqui no Rio, e não vou conseguir me afastar da campanha, que já começa dia 16. Mas o pessoal do software está trabalhando, eu sou o cara dos dados. Dá um trabalho monumental… Mas vai sair, até porque nossa bolsa pode voltar a ficar confiável!

Bom dia Portinho!

Gostaria de saber se seria possível trazer uma palestra sua sobre o metodo SEMPRE para a região de CAMPINAS. o QUe acha? VI que está em período eleitoral, mas pode ser para o fim de outubro. Aguardo o contato e desde já agradeço todas as informações que vocÊ vem prestando ao longo dos anos a nós investidores amadores. att

Oi Eduardo, podemos fazer sim, precisaria ser num final de semana, para conciliar com meu trabalho no regulador.
Você pensa em fazer uma palestra, um mini curso ou um curso? Podemos organizar qualquer um deles, mas a modelagem muda um pouco.
Me diga o que tem em mente, público alvo, tamanho do conteúdo, expectativa de público, se será pago ou gratuito para o público etc., que proponho uma modelagem boa para todos nós.
Abraço
Paulo Portinho

Olá Portinho. No método SEMPRE você leva em consideração as ações PN e ON. O que fazer quando a empresa em análise tiver somente ações ON ?

Oi Flavio,

É mais fácil quando só tem ON. Acho que disponibilizei uma planilha para uma empresa que só tem ON. Dá uma olhada nos posts antigos. A questão da ON e da PN é mais para ver a diferença histórica entre elas e ver se vale a pena projetar a manutenção dessa diferença.

Portinho,
Onde encontro as premissas do método SEMPRE??

Parabéns pelo blog! Abraços

Eu tenho uma parceria com a ADVFN para prover os dados, mas é pago. Sugiro seguir os passos propostos pelo livro inicialmente, é bastante pedagógico.

Portinho, qual seria o livro que contempla o método SEMPRE?? Aonde encontro para comprar?? Abraços!!

Amigo, Qual o seu livro para quem investe em ações? Grato!

Tenho dois, “O Mercado de Ações em 25 Episódios” pela Elsevier e o “Investimentos para não especuladores”, este último é um método para seleção de ações, pela Saraiva.

Olá Portinho,
Estou colocando em prática o método SEMPRE para a AMBEV, porém me deparei com uma dúvida em relação a composição do capital. Fazendo a busca dos dados no site da bovespa, consta que no final de 2011 a 2012 haviam 249 milhões de ON e a partir de de 2013 a quantidade de ações subiu para 15 bilhões de ON. Analisando os dados históricos das cotações sem ajuste no dia 08/11 a ação estava R$ 86,60 e no dia 11/11 estava R$ 17,40, porém não estou identificando a relação entre o aumento de capital e a mudança no preço.

Oi Flávio, a sugestão é entrar no site da CVM, informações sobre EMPRESAS e procurar por AMBEV. Tem que entrar na que está com registro CANCELADO, pois é lá que estão os dados da incorporação. Em 31/12/12 a empresa reportava: Do Capital Integralizado Ordinárias 1.755.466 Preferenciais 1.372.093 Total 3.127.559.
Até 2009 ela tinha poucas ações.
A partir de 2013 ela aumentou bastante a quantidade de ações. Não vai ser direta a análise. Tem que ver quando o valor da cotação mudou, para saber quando a empresa ficou EX.
Mas cuidado que ela tinha ações preferenciais antes. Tem que incluir. Não precisa se preocupar com a relação de troca, apenas com os valores novos das ações ON (convertidas a partir das PNs).

Olá Portinho,

Comprei o seu livro sobre o método SEMPRE e já o li 2 vezes. Estou colocando em prática os seus ensinamentos. Já fiz a coleta de dados dos fundamentos da empresa, e agora quero fazer a coleta dos dados do mercado. Fiz o cadastro na ADFN, porém para a minha surpresa, quando vou baixar a planilha com a cotação, o site da ADFN me informa que preciso fazer uma assinatura especial para isso. Você sabe uma outra maneira de coletar as informações das cotações de forma gratuita ?

Abraços,
Flávio Uyemura

Oi Flavio. Gratuitamente só com os passos que escrevi no livro. Dá trabalho, mas é muito instrutivo. Eu pretendo lançar um app bem baratinho pra fazer isso. Não tenho muito controle sobre o projeto da ADVFN. Acho que o trial da ferramenta é só com poucas empresas mesmo.

Olá Portinho. Na verdade no seu livro você descreve o passo a passo de como fazer pelo site da ADFN. Tentei seguir esse passo a passo porém quanto tento baixar a planilha eles solicitam que seja um cliente premium. Você cita também o site da http://www.infomoney.com.br e http://www.comdinheiro.com.br que entendi que também possuem o histórico de cotações não ajustadas. Para ser sincero ainda não tentei usar esses sites.

Sim, você consegue os dados no infomoney. Tem que pegar de 2 em 2 anos.

Boa tarde Portinho,

Agradeço o empenho em ensinar para nós ,leigos, como investir em ações e por dividir conosco o seu conhecimento. Obrigado

Estou utilizando (período de Teste) o método sempre do site da ADVFN. Porem há muitas empresas com balanços de anos anteriores a 2015 sem informação ,inclusive da empresa que estou avaliando: a Banrisul – BRSR6. Alem disso a extração para excel não esta funcionando para nenhuma empresa.

Esses dados serão inseridos? Como faço para solicitar através do site.

sei que o blog não é um SAC mas se for possível, gostaria de sua ajuda.

Obrigado.

Oi Marlon, o BRSR talvez não tenha enviado os resultados em IFRS para a CVM, talvez só tenha o resultado para o BACEN.
Infelizmente tenho pouco acesso ao software, a equipe está sediada na Inglaterra e a gestão é toda da ADVFN.
Estou estudando lançar um aplicativo para ajudar, mas as tratativas indicam só para o segundo semestre.

Portinho,

Conclui o período de teste da ferramenta, e gostei muito mas acho que a ADVFN não da um suporte bom.Eu questionei o fato das planilhas em excel não estarem funcionando e varias empresas estarem sem informações,e até o momento não tive resposta. Não irei assinar o uso da ferramenta com o site ADVFN até eles corrigirem esses problemas.
Pena que não seja possível termos outra fonte para obter os dados me modo mais fácil e cômodo.

Oi Marlon. Eu conversei com o dono da ADVFN para incluir o software num pacote mais amplo, daí vc teria acesso a muito mais coisas. Vou confirmar o andamento.

Primeiramente, quero parabenizá-lo pelo excelente livro Investimentos para Não Especuladores, pois é um livro direto e esclarecedor. Explica muito bem os fundamentos de uma empresa, porém sempre que vejo que uma empresa aumentou o seu capital social, e em alguns casos gerou alguma bonificação ao acionista, queria entender quais as razões que em geral levam a empresa a fazer este aumento de capital e quais a fontes de origem desse dinheiro ?

As empresas são obrigadas a destinar o lucro, parte vai para dividendos, parte para reservas. Essas reservas estão no Patrimônio Líquido, mas não estão no capital social.
Ás vezes a Companhia pode entender que as reservas estão excessivas e promovem um aumento de capital, podendo emitir ações por exemplo, pela conversão dessas reservas.
Nem sempre o lucro vai direto para aumentar o capital, pois esse é considerado garantia final dos credores (internos ou externos). Uma vez no capital, é muito difícil reduzi-lo, há muitos trâmites burocráticos e legais.
Por isso nem sempre o capital é aumentado, pois as reservas podem ser usados de forma mais livre, eventualmente para acomodar prejuízos no futuro ou para investimentos.

Olá Paulo,

Primeiramente parabéns por seu trabalho. Fui associado do INI até o encerramento das suas atividades. De lá para cá venho estudando o mercado de ações sozinho, lendo matérias na internet ou livros especializados no assunto. Fiquei interessado no método SEMPRE, mais gostaria de saber qual a diferença ou semelhança desse método com o Value Investing criado por Benjamin Graham e seguido por Warren Buffet.

Olá Paulo. Fui associado do Instituto Nacional dos Investidores até o seu fechamento. No momento estou estudando o metodo do Value Investing, originalmente idealizado por Benjamin Graham. No que o método Sempre se diferencia ou se assemelha com o value investing ?

Os princípios de investimento em valor são, de certa forma, sempre os mesmos. É comprar regularmente empresas com potencial de crescimento (moderado que seja) que estejam abaixo do preço justo.
Lembro de alguns filtros do Graham que não poderiam ser utilizados diretamente no Brasil.
O que diferencia os métodos são as práticas sugeridas para investigar um investimento, uma ação.
Meu Método SEMPRE é completo, no que se refere às questões específicas do Brasil, tais como juros altos, Ações ON e PN etc.
O SEMPRE foca em conhecimento da empresa. Ele é uma ferramenta para dominar os fundamentos das empresas analisadas, um guia do que, minimamente, interessa na análise.
Mas a lógica é a mesma, capacitar o usuário a selecionar empresas com potencial de crescimento, a preços justos ou abaixo do preço justo.
Growth é o contrário, pegar empresas com elevadíssimo potencial de crescimento, mesmo que com múltiplos elevados.

Onde posso achar/comprar material atualizado sobre o método e as empresas sugeridas? obrigado!

A ADVFN tem um sistema com os dados necessários para o Método SEMPRE (o Método INI não funciona mais). Pode entrar em contato com eles para fazer uma senha de teste.

Boa tarde Portinho.

Primeiramente, parabéns pelo excelente site, extremamente importante para o pequeno investidor.

Li suas matérias sobre o P/L histórico da RAPT4 e da POMO4, estou há meses buscando alguma ferramenta ou empresa que possa me fornecer o P/L histórico do Ibovespa como um todo ou de ações individuais. Você conhece alguma empresa ou ferramenta que forneça essa informação de maneira automática?

Algo sem ter que buscar manualmente os dados, pois para uma empresa tudo bem, mas para 10 ou 20, começa a ficar complicado.

Obrigado pela resposta!

Oi Thiago,
Não existe nenhuma fonte oficial, normalmente quando esse número aparece é alguma pesquisa de casa de análise ou consultoria financeira.
A minha abordagem no livro Investimentos para Não Especuladores ajudaria a montar uma base de dados para calcular esse P/L, seria necessário levantar, por dia, o valor de mercado de todas as Companhias, para depois dividir pelo Lucro acumulado nos períodos.
Mas infelizmente não é tão simples, eu deveria escrever um artigo sobre isso para ajudar.
A ponderação é algo complexo. Fazer ou não fazer? Petrobras tem participação elevada e P/L 10 por exemplo, Já outra companhia com percentual pequeno tem P/L 60. Como fica.
Ainda que fizéssemos a conta direta, somar todos os valores de mercado e dividir pela soma dos lucros, como fazer com os prejuízos? Retiramos as Companhias com prejuízos?
Acho que é preciso um marco metodológico para que as casas de análise possam fazer isso mensalmente.
Vou tentar escrever sobre o assunto. Pode me cobrar!

Oi Paulo,

Gostaria da sua opinião sobre um assunto. Caso o método SEMPRE indique compra para Suzano e Fibria, Estacio e Kroton, Smiles e multiplos e etc, você o faria?

Abraço!

Oi Bruno, se sua pergunta é a respeito de ter empresas do mesmo setor sendo indicadas, creio que a resposta esteja mais na sua capacidade de acompanhamento (dos resultados) das empresas.
Se consegue manter a leitura dos materiais de Suzano e Fibria, poderia ter as duas. Mas se uma delas tem muito mais potencial que a outra, é melhor ficar nela.
São empresas bem diferentes, apesar de serem do mesmo setor.
Quando estava no INI, lembro que a indicação para os clubes de Investimento era que mantivessem análises de outras empresas do mesmo setor. Mas lá eram 10-15 pessoas dividindo o trabalho.
Se conseguir manter a leitura e a análise das empresas, não há mal em ter as duas, se estiverem com as mesmas perspectivas.
Mas atenção! Se o objetivo é ter, por exemplo, 10% em educacionais, deverá dividir esse percentual entre as 2 ou mais.
Abraço!

Oi Portinho,

estou estudando o seu método pelo livro que comprei. Primeiramente meus parabéns pelo livro, excelente. Adorei os seus comentários nos apêndices.

Estou tentando seguir o passo a passo para gerar a planilha da VALE. Percebi que em 2014 houve uma redução da quantidade de ações em circulação da VALE. Entrei no site da CVM, fui no formulario de referencia -> capital social -> aumento de capital.

Lá existe uma data 09/05/2014 mas diz que não houveram novas emissões nem reduções de capital.

Onde você encontrou essa data?

Eu adotei a data de 09/05 por conveniência, e porque a variação não foi muito relevante. Mas de um trimestre para outro há uma mudança. Essa mudança, com precisão, a gente encontra, normalmente, nas notas explicativas do trimestre da mudança, na nota sobre Capital Social.
Veja:
Em maio de 2014 os acionistas aprovaram, na Assembleia Geral Extraordinária, a proposta de cancelamento de 39.536.080 ações ordinárias e 81.452.900 preferencias classe “A” de emissão da Vale mantidas em tesouraria, oriundas do programa recompra de ações aprovado em junho de 2011.

Obrigado pela resposta. Não iria encontrar isso nunca. 🙂

A proposito, fiz a assinatura anual na ADVFN para ter acesso ao metodo sempre de várias empresas. Entretanto várias empresas não estão com a planilha preenchida. Porque isso?

Oi Luciano,
Manda pra mim quais as ações que vc quer que aviso a eles para preencher.

Olá, assinei tb e fiquei muito decepcionado com esse fato. Gostaria de avaliar varias empresas porem as mais urgentes seriam Smiles, Kroton, Fibria e Suzano. Parece que a planilha de calculo nao esta preparada para prejuizo. A variacao de um periodo para outro esta negativa mesmo onprejuizo tendo se transformado em lucro.

Oi Bruno, o cálculo matemático é automático na planilha. O ideal é que você baixe os dados para o Excel para poder fazer os ajustes por conta própria.
No livro há indicações de como tratar o prejuízo, principalmente se for não recorrente.
Acho que o exemplo da CSN e da Vale.
A própria companhia apresenta o lucro contábil e um “lucro recorrente”, em que expurga efeitos não recorrentes como câmbio e outros ajustes.
Mas a ADVFN não pode colocar nenhum valor que não seja oficial ou sistemático, pois pareceria análise e esse não é o objetivo da ferramenta. O próprio usuário é que precisa decidir se vai ou não ajustar o prejuízo não recorrente.
Vou pedir À ADVFN que atualize as empresas pedidas.

Olá Portinho,
Fui aluno seu lá no INI e usuário daquele software para avaliar empresas antes de investir. Parei com tudo em jan2008, claro, e direcionei meus investimentos para negócios próprios. Agora, acredito que está na hora de retomar a relação com a bolsa. Sei que o INI foi descontinuado e não tenho nenhuma ferramenta como aquele software. Pode me indicar algo semelhante ?
Grato
Márcio

Oi Márcio, eu criei um método próprio, baseado no Método INI, porém mais adequado ao mercado brasileiro.
Procure no Blog o mini-curso sobre o Método INI.
Abraço!

Comprei o livro Investimentos Para Não Especuladores. Vocês disseram que haveria curso sobre o método SEMPRE, de que os que compraram o livro seriam avisados, que receberiam o modelo, associacao ao ADVFN, etc, etc, mas até o momento não recebi nenhum comunicado nem nada.
Gostaria de ter informações atualizadas s respeito.
Obrigado.

Oi Francisco,
Ainda não iniciamos os cursos, mas a associação à ADVFN já está disponível.
O Professor Mauro Calil ficará responsável por organizar os cursos.

Quem consegui fazer o (teste) faça um post pois não estou conseguindo.
Portinho da uma luz ai kkk

Oi Reinaldo, estou aguardando acesso, também fiquei sem.
Assim que tiver, vou escrever sobre o resultado do itaú e o uso no método. Aviso por aqui.
Abraço!

Olá Portinho. Recebi e-mail sobre o método SEMPRE para assinatura na ADVFN, inclusive com Newsletters e todo os conteúdos, no entanto persiste uma dúvida quanto aos pacotes de assinatura.

1 – O pagamento é aceito somente em dólar?

2 – Percebi que na assinatura, está incluso o livro Investimentos Para Não Especuladores, mas para quem já tem o livro (meu caso)? Não existe um pacote que não tenha o livro?

Parabéns pelo projeto. Será muito bem-vindo e ajudará muito pequenos investidores.

Oi Albert, a política de preços é da própria ADVFN, eles são ingleses, por isso a compra em moeda estrangeira.
É possível pedir algum desconto para quem já tem o livro, foi o que combinei com eles. Veja se há algum link ou telefone, provavelmente pode pedir por lá.
Vamos iniciar firmes na avaliação desses balanços de 2014, para ver como se adaptam ao Método SEMPRE.
abraço!

Oi, Portinho, tb não achei o desconto.

Você não poderia fazer um post mostrando umas telas pra saber como é a ferramenta?

Abraços

Oi Felipe,
Falei com o pessoal da ADVFN. Eles disseram que dá pra fazer um trial (teste), confere?
E o desconto é por telefone mesmo.
Estão tentando automatizar, mas é tudo pelo Reino Unido…

Olá ! Gostaria de saber sobre o seu metodo INI…..Grato!

Oi Márcio, chama-se Método SEMPRE. Estimamos o lançamento da ferramenta da ADVFN para o início de fevereiro.
https://blogdoportinho.wordpress.com/2014/11/07/metodo-sempre-entrevista-com-musica-ao-vivo/

Boa tarde portinho pelo que entendi e um CDB bom de qualquer forma vou aguardar a disponibilização da ferramenta para utilização do método “Sempre”. Obrigado.

Oi Reynaldo, é um CDB de 3 anos? Pensei que fosse aplicação atrelado ao IPCA. Recomendo que veja as políticas de outros bancos para o valor e prazo. 50.000 travado por 3 anos, deveria pagar um belo percentual do CDI…

Prezado Portinho,

Estou começando a estudar sobre o tema. Quero Comprar o seu livro, porem vejo que e de 2010.

Houve muita diferença, principalmente na “Estratégias simples para evitar o IR”? ou as diferenças são pequenas?

Oi Renato,
Não houve mudança nas questões de IR, continua valendo o limite de 20.000 para alienação mensal sem pagar IR (ver detalhes no livro).

Ola Portinho lê seu livro investimentos para não especuladores e o método “Sempre” muito me interessou e pretendo segui-lo, me aventurei na bolsa e andei perdendo dinheiro. Apos ler seu livro, minha visão mudou, o problema e que não tenho muita experiência e estou tendo dificuldades para captar algumas informações e montar a tabela de 5 anos sugerida este histórico consigo obter-los pelos sites especializados como ADVFN, INFOMONEY por exemplo pois tenho uma reserva de 50mil e meu gerente de bando sugeriu alocar em IPCA num prazo de 3 anos. Aberto a sugestões obrigado.

Oi Reynaldo, não entendo o que seu gerente falou. Aplicar em IPCA? Seria tesouro direto? Lá dá para aplicar em IPCA + 6 a 7% ao ano, mas só IPCA não me parece um produto adequado, ainda mais exigindo 3 anos. No início de fevereiro está previsto o lançamento da ferramenta da ADVFN que vai dar apoio ao modelo SEMPRE de seleção de carteira.

Gostei muito do texto sobre PB! Parabéns!

Prezado Portinho,

Peço a sua orientação.

Ja li os seu dois livros e estou decidido a seguir o Metodo SEMPRE.

Disponho de R$ 2.000 para investir mensalmente em alguma companhia.

é possivel investir mensalmente esse valor? vale a pena?

Sou iniciante e presciso muito de sua orientação.

Obrigado.

Oi Marlon,
No próprio blog, em posts anteriores há várias dicas para investir diretamente os 2.000.
O mais importante é que esse dinheiro não seja fundamental para seu uso de curto prazo.
No meu livro “Quanto Custa Ficar Rico?” mostro que para entrar em risco, deve-se garantir um fundo de curto prazo, em poupança, CDB ou algo parecido para evitar usar o dinheiro das ações para cobrir necessidades de curto prazo.

Boa tarde Portinho, sou um leitor assíduo dos seus blogs, que por sinal sempre muito bem escritos e do Prof. Mauro Callil, fiz a compra do livro escrito por vocês Investidor para não Especuladores, mas estou tendo um problema em encontrar os históricos das ações das empresas em que estou fazendo a análise, no livro você cita a ADVFN como instrumento de busca, mas não conseguir encontrar os históricos.
Obrigado pela atenção

Oi Thallys, desculpe a demora, estivemos fora.
A ADVFN me garante que esse mês estará no ar.

OK, muito obrigado, pela ajuda

Sou leitor do seu blog e estou com uma dúvida a respeito de como se calcula o Imposto de Renda (IR) de um CDB. A dúvida consiste na sistemática de cálculo. Vou apresentar as situações. Qual delas é a corretas?

Rentabilidade do CDB: 107% CDI
Supondo um CDI de 11,09% aa = 11,09 x 1,07 = 11,86% a.a
Capital de 20.000,00
Prazo: 3 anos

Então teríamos:
VF = VP (1 + i)^n
Logo
VF 20.000,00 (1 + 0,1186)^3
Vf = 27,993,32
IR (15%) = 26.794,32

Ou O IR seria aplicado sobre a anual do CDI?
Ou seja 11,86% – 15 (IR) = 10,081
Logo
VF = 20.000.,00 (1 + 0,10081)^3
VF =26.678.84
IR 15% = 25.677.03

Ou o IR seria sobre o percentual de rendimento do CDI?
Ou seja,
107 – 15% (IR) = 90,95 %, líquido
Assim,
VF = 20.000,00 (1 + 0,9095)^3
VF = 25.968,36
IR 15% = 25.073,11

Oi Clenilson, isso normalmente é um entendimento de direito tributário, que não é a minha área.
Não bastaria a matemática financeira, tem que estudar a norma ou o pronunciamento contábil, pois parece haver até pagamentos antecipados.
O mais provável é que o IR seja descontado em datas preestabelecidas (semestres, anos etc.), com base no ganho de capital apurado no período.
Não me parece que os exemplos reflitam a realidade, deve-se investigar a norma própria.

Todos os meus cdbs sempre foram tributados conforme a 1ª opção.

Obrigado Felipe.

me ajuda por favor, tenho 19 anos e minha renda mensal é 1.000.00 por mês pois só tenho uma divida de 8x do meu celular 126 por mês. O restante do meu dinheiro posso fazer o que quiser pois então eu guardo 874 na poupança. Gostaria de saber o que é melhor a fazer ? consorcio ou financiamento. ?

Oi Luís,
Poupança é financiamento tem objetivos diferentes. Normalmente, ao financiar um bem, você não ganha dinheiro ou acumula, mas perde.
Se quer acumular patrimônio pode continuar a fazê-lo na poupança mesmo. Depois pode iniciar o entendimento de outras alternativas.

A REVOLUÇÃO GRAMSCISTA NO OCIDENTE

Gostaria de ter acesso ao conteúdo postado por você no teu blog, acerca do livro A REVOLUÇÃO GRAMSCISTA NO OCIDENTE, porém os links estão quebrados, como devo proceder ? Você poderia me disponibilizar ? Onde consigo o livro ? Procurei no site da EstanteVirtual e nada !!!

Aguardo

Paulo Marcio Coutinho Passos

Bom dia Portinho

Gostaria de ter acesso ao conteúdo postado por você no teu blog acerca do livro citado, porém os links estão quebrados, como devo proceder ? Você poderia me disponibilizar ? Onde consigo o livro ? Procurei no site da EstanteVirtual e nada !!!

Aguardo

Paulo Marcio Coutinho Passos

Oi Portinho, parabéns (e obrigado!) pelo blog e pelos livros.
Gostaria de saber sobre o seu novo livro (Método Sempre), se já tem alguma previsão de lançamento.
Aguardo ansioso.
Abraços.

Oi Anderson, segundo a Saraiva deve chegar da gráfica em 22 de agosto.
Abraço!

Caro Portinho,
Muito bom seu blog. Lendo o seu estudo sobre lançamento coberto de opções, te pergunto se você já fez algum sobre travas de baixa? Considerando o mesmo período e o fato de as opções tenderem a perder valor com a passagem do tempo, qual seria a rentabilidade?
Grato

Oi Alfredo,
Basicamente o resultado dos estudos que fiz indicam que não dá pra misturar os objetivos do buy and hold e do financiamento de carteira. Teremos ótimos resultados com financiamento em empresas ruins para buy and hold (de crescimento consistente), e ótimos resultados no crescimento do patrimônio em empresas ruins para financiamento de carteira.
Acho que essa conclusão está nos posts e também nos comentários.
São estratégias diferentes, que devem utilizar ativos diferentes, para objetivos diferentes.
Abraço!

Prezado Portinho, parabéns pelos posts. Minha duvida: Tenho 49anos, Montante PGBL Abr-14 R$ 108mil, e contribuo mensal com R$ 1.000,00. No horizonte dos próximos 10anos, qto teria que contribuir para ter um determinado montante que me devolvesse em beneficio/mensal deste PGBL da ordem de R$ 2.500/mês ? Aguardo sua ajuda e antecipadamente agradeço.
Att , Almir

Oi Almir, não é possível responder com segurança suficiente a essa pergunta. Eu perguntaria ao gestor do plano, quais as expectativas atuariais para o período. Mesmo assim, não há garantias.

Ola, estou passando apenas pra comentar que acho seu blog muito bom e de altissino nivel.

Foi uma surpresa muito gratificante encontra-lo.

Abraços,

Muito obrigado Fabio.

Prezado Professor:
Tendo como objetivo de longo prazo, administrar uma carteira de renda variável e renda fixa, segundo premissas do extinto INI e publicações dos respectivos informativos, hoje, após 6 anos de aprendizado, estou confortável na renda variável e por incrível que possa parecer, estou tendo prejuizo em alguns Títulos do Tesouro de longo prazo!
Veja por exemplo uma compra efetuada em 07/03/2013, NTNB 150850, PU R$ 3.097,05, taxa de juros pactuada de 4,06 % a/a, acumula em 19/09/2013, perdas de 22,45 %.
Estou sem saber se realizo o prejuizo, ou seguro os papeis para um futuro, esperando que os juros de mercado voltem a cair, etc.
Como o assunto, a meu ver, é muito complexo e inusitado aqui entre nós, em tais proporções, venho sugerir um artigo seu explorando a situação.
Antecipadamente agradeço pela oportunidade de comunicar-me, através deste espaço e deixo ao grande mestre um forte abraço.
Atenciosamente,
Márcio Lauria.

Oi Márcio,
Lamento mesmo pela queda, mas faz parte do pricing desses títulos. Eles dependem da curva de juros e da expectativa a respeito desses juros.
Vou tentar montar uma explicação simples sobre o tema.
[]
Paulo Portinho

Boa tarde, Portinho!

Parabéns pelo Blog e livros.

Gostaria de saber se tem novidades sobre o novo livro que pretende lançar.

Grato,

Olá Pi,
Enviei o original para a editora na segunda feira. Estou aguardando a resposta deles. Quero lançar esse ano ainda.
[]
Paulo Portinho

Portinho, gostaria de saber como anda o projeto S.E.M.P.R.E, que você mencionou há alguns meses. Há alguma previsão para o lançamento? O falecido I.N.I deixou uma lacuna que não foi ainda preenchida. Abraço!

Olá Helton,
Marquei de entregar os originais para a editora avaliar em 20 dias.
Abraço!
Paulo Portinho

Portinho,

Já li seus dois livros e também os manuais do INI e, por isso, aguardo pela publicação do livro com o novo método.
Você já ouviu falar do software Indicações Pro? Acredito que esse software tenha todos os dados fundamentalistas necessários para análises. Só peca pelo valor da mensalidade atual (por volta de R$ 70,00). Talvez uma parceria com eles, ajudaria no desenvolvimento do seu projeto e permitiria que tivéssemos acesso a um banco de dados organizado e barato (com redução dos preços pela quantidade de novos usuários – seus leitores).

O que achou da ideia?

Um abraço,

Lênio

Oi Lênio,
Eu montei o método brasileiro de forma que qualquer pessoa possa coletar os dados em bancos disponíveis.
Aliás, o exercício é muito educativo.
Porém o professor Mauro Calil deverá oferecer o banco de dados a preços “populares”.
Abraço,
Paulo Portinho

Boa Tarde Portinho,

Fiquei muito feliz quando encontrei o seu blog. Fiz um dos seus seminarios em Florianopolis uns 6 ou 7 anos atras e li o seu livro e acompanhava seus atigos na newsletter do INI. Desde entao tenho seguido o metodo INI com bons resultados.
Gostaria do seu sabio comentario a respeito da evolucao da contabilidade das empresas abertas no Brasil. Sei que e um assunto bastate tecnico e achei muito pouca discussao de alto nivel a este respeito.
Na sua opniao quais foram as mudancas que o IFRS trouxe para os balancos ? Pelo o metodo INI, devo usar o BRGAAP ou o IFRS? Outra coisa, porque as empresas reportam resultados da Controladora e Consolidado? Qual deles devo analisar? Quem sabe da assunto para um post?

Grande Abraco
Erico

Oi Erico,
Minha opinião é que o IFRS é um avanço, pois, em tese, busca refletir melhor o valor de mercado nos balanços. Porém, ainda estamos aprendendo.
Essa contabilidade de Hedge da Petrobras é prevista, aceitável, mas não considero prudente, pois a empresa tem perda mais que proporcional nas despesas quando o dólar aumenta.
Faria sentido para Companhias que tem superávit de balança comercial, mas para as que têm déficit, ainda mais do nível apresentado pela Petrobras, creio que seja tapar o sol com a peneira.
Não estaria errado, mas é inútil. Quanto mais o dólar subir, maior será a receita, mas a despesa também subirá e ela é MAIOR do que a receita em dólar…
Utilizem sempre o consolidado, pois refletirá as participações da companhia em outras empresas. Não dá mais para usar BRGAAP, desde 2010.
Abraço!
Portinho

Boa tarde, Portinho
Obtive informações que você estava escrevendo um livro baseado no método do INI.
1) Procede a informação?
2) Se sim, quando será lançado?

Grato
Mario Macedo

Oi Mario,
Sim procede. Estou em parceria com o prof Mauro Calil.
Creio que vá para a primeira revisão no final de agosto.
É corrido, mas é o Plano.

Abraço!

Olá Portinho.
Após o fechamento do INI – Instituto Nacional de Investidores, os informativos mensais em formato PDF se perderam ?
Eram publicações fundamentais para a formação de investidores.
Tenho armazenado em PDF as edições de Maio de 2005 até Dezembro de 2009.
Como faço para obter as edições de Janeiro de 2010 até a última, antes do fechamento do instituto ?
Forte abraço.
Pietro.

Oi Pietro, acho que esses informativos não existem mesmo, pois o INI começou a publicar sua revista. Já a partir de janeiro de 2010 a revista trimestral começou a ser produzida.
Atualizei alguns textos aqui no Blog e nos livros.
Abraço!

Olá Portinho!
Estou tomando conhecimento do seu blog agora. Sou mais um órfão do INI em busca de informações para nortear meus investimentos.
Fiz a minha associação em 2004, participei do curso e usei bastante o material/software para as minhas análises. Naquela época cheguei a montar uma boa carteira, mas depois faltou tempo para acompanhá-la da maneira adequada. Agora, após quase um ano de burocracia, finalmente saiu o registro do clube de investimento familiar que montei. Você não tem ideia da falta que as TIB’s e o software de análise estão me fazendo!!!
Espero que você possa lançar em breve seu novo livro e parabéns pelo seu valioso trabalho diante do INI.
Um abraço,
Luiz Felipe

Oi Felipe,
Meu esforço agora é para pesquisar os caminhos na internet, para que o usuário do novo método não fique na dependência de algum provedor de dados.
Está super bem encaminhado. Dá um certo trabalho para montar a primeira planilha, mas depois fica bem fácil.
abraço e obrigado pelas palavras gentis.
Paulo Portinho

Olá Portinho.
Encontrei um site excelente com informações fundamentalistas das empresas e gostaria de abastecer sua planilha (83 ações) com esses dados. Ocorre q meus conhecimentos em Excel são limitados e não estou conseguindo automatizar todo o processo. Vc poderia me ajudar?
Obrigado.

Oi Rosieu,
Mande o nome do site, para ver se consigo. Abraço.

Olá Portinho. Segue o site: http://www.bastter.com

mais precisamente: http://www.bastter.com/Mercado/Acao/Default.aspx
só digitar a empresa q lista 10 anos de dados fundamentalistas. como usuário blue, ainda tem acesso a informacoes detalhadas de fluxo de caixa, como FCL!

Muito bom o site.

minha idéia portinho, é selcionar tb, empresas q tenham não apenas LL, mas q tb sejam excelentes geradoras de caixa, para poder receber dividendos!!!
tb tenham boas margens, para serem resistentes a crises tb! o q acha?
para isso, preciso de uma planilha.
obrigado.

Oi Rosieu,
Fluxo de caixa elevado e em crescimento não garante dividendo bom, veja o caso de LAME. Em tese o que gera bons dividendos é P/L baixo e payout consistente.

Olá meu caro Portinho.
Alguma novidade?
Percebi q vc não publicou a fonte dos dados e até entendo e concordo. Porém, como os dados são públicos, não vejo problemas de utilizá-los.
Meu maior entrave é a falta de conhecimento do excel. No entanto, consigo importar os dados, de papeis individualizados, um por um, no excel, através de arq .iqy, porém não sei como integrá-los com sua planilha. Tb não sei como automatizar todo o processo com vários papéis.
Continuo aguardando. Abraço.

A fonte de dados é o site comdinheiro.com.br. Eu perdi o acesso quando o INI terminou. Mas eu não tinha o processo automatizado. Eu tinha a planilha montada, com todas as fórmulas, e uma planilha com todos os dados. Quando recebia o “planilhão” do site, ajustava as colunas para coincidir com o que me interessava e substituia os dados. Não era automatizado.

Admiro muito seu profissionalismo e competência, o curso do INI é muito bom. Agradeço ao ótimo curso que vc ministrou na BVRJ em 2011. Tomara que o sistema INI retorne logo para o nosso uso.
Essa ferramenta é revolucionaria!
Muito obrigado.

Oi Arlindo,
Agradeço as palavras generosas.
Estou trabalhando em outro livro, com um método mais adequado ao mercado brasileiro e mais didático. Em breve teremos novidades!
Abs,
Paulo Portinho

Bom-dia Portinho,

também sou órfão do ex-INI e gostaria de saber se já temos alguma empresa disponibilizando os dados das empresas. Aprecio muito seus textos.
Abraços,

Oi Alexandre,
continuo usando o http://www.comdinheiro.com.br do Professor Rafael Paschoarelli. Estou negociando o lançamento de um método brasileiro, adaptado do Método INI.
Espero poder lançar no segundo semestre.
Abraço e obrigado pelos elogios!
Paulo Portinho

Boa noite Portinho.
Baixei sua planilha das 83 ações.
Estive olhando sua fórmulas e uma delas me entriga:
vc acha o loraritimo natural (LN) dos lucros líquidos (LL). Pq?
Depois vc aplica essa fórmula: =EXP(INCLINAÇÃO(BT3:CB3;$BI$1:$BQ$1))-1, nesses LN.
Poderia me explicar?
Seria uma regressão exponencial?
Qdo vc vai poder atualizar a planilha?
Obrigado.

Oi Rosieu,
Em vez de calcular a regressão linear, eu calculo o LN dos lucros e depois a inclinação dessa curva (do LN dos lucros). Essa inclinação é o crescimento médio do item (LL ou receita).
Quanto À atualização, estou negociando, após o fim do INI, para que algum site continue a oferecer o banco de dados necessário ao Método INI.
Acredito que só para o início de 2013 eu vá conseguir.
Abraço!

Aí Portinho,

foi com tristeza que soube do fim do INI. Adoro seu trabalho

Não esuqweça de nos avisar se algum site resolver não nos deixar órfãos.

forte abraço

viana

Oi Zozimo, obrigado pelas gentis palavras. Com certeza continuo trabalhando para que o legado do INI não se perca. Assim que tiver novidades, colocarei no blog e darei a maior publicidade que conseguir.

Prezado Portinho,
gostaria de convidá-lo a ministrar uma palestra para alunos de graduação, pois já participei de um evento em que você esteve presente e gostei muito. Há algum e-mail com o qual eu possa contatá-lo?
Obrigado desde já.

Oi Renato, pode enviar email para home@portinho.com.

Boa noite Portinho

Você poderia fazer um comentário breve a respeito da empresa TAEE11, se é uma boa empresa para se investir a longo prazo?

abraço

Caro Luciano,
Não conheço bem a empresa, mas vi que ela negociava como TRNA11 até há pouco.
Pelo que vi, as UNIT compreendem 1 ON e 2 PN, de forma que o lucro por ação UNIT está na ordem de R$ 5,7. Estando cotada a R$ 70 não é muito caro. Mas também está longe de ser barata, tendo em vista as restrições do setor elétrica e as opções que o investidor tem.
Sugiro a leitura dos releases de resultado da Cia, para entender melhor a origem e a recorrência dos lucros.
[]
Portinho

Prezado Portinho,
Recebi um e-mail do INI sobre o encerramento das atividades.
Que pena! Aprendi bastante com os artigos e com os textos.
Como sou entusista do método (encontrei a mesma metodologia em ConsciousInvestor.com), gostaria de saber se alguém vai editar a TIB. Esta tabela e o jeito como está organizada são muitos úteis para aqueles que não trabalham com o FCD.
Fabiano Cantarino

Oi Fabiano,
Não estou mais no INI desde fevereiro.
Imagino que o legado do Instituto não precisa ser perdido.
A TIB não tem copyright e, ao que me parece, deixará de ser oferecida.
Seria muito bom para o mercado se alguém pudesse continuar oferecendo. Infelizmente não estou em posição de negociar com fornecedores.
O último fornecedor da TIB foi o site comdinheiro.com.br. Talvez eles possam responder se vão ou não manter, mesmo que pago, o serviço.
Abraço!
Portinho

i visit your website everyday and i read all of your articles.http://www.editel.org

PUBLICAÇÕES ELETRÔNICAS UQBAR – Desde 2003 a Uqbar desenvolve o mais completo estudo sobre o mercado doméstico de securitização. O resultado deste trabalho vem sendo apresentado ao mercado por meio de suas publicações.

Para obter informações mais detalhadas sobre cada uma das publicações acesse o nosso site e faça o DOWNLOAD GRÁTIS – http://www.uqbar.com.br/institucional/oque/Publicacoes_eletronicas.jsp

Portinho, fui seu aluno no curso do ini “Selecionando ações…” e estou interessado em investir na Petropar. No entanto (e perdoe o meu desconhecimento), tenho percebido que as ações referidas não tem sido negociadas…. Poderia me esclarecer o motivo disto? Obrigado!

Oi Helton,
As ações foram selecionadas apenas com base no histórico. Se você achar alguma sem liquidez, é melhor evitar comprar. Significa que o preço não estará corretamente definido pelo mercado.

Ótimo!
Assim, nesse ano vou ler “Quanto Custa Ficar Rico” e nos próximos
os outros cinco ou mais livros que você deve escrever.
Abs

Portinho,
Falei com o carteiro. “Não lembro”, foi só o que disse.
No entanto, a agência dos correios informou que a Remessa Simples Registrada ( livros, revistas,papéis, documentos, cartão de memória, pen drive, etc, até 500 gr) tem tarifa reduzida:
Remessa Simples ……..R$ 2,85
Carta Registrada………. R$ 2,80
Total………………………………………….R$ 5,65

A remessa simples envia o objeto; o registro garante a entrega. No pri-
meiro caso, a boa intenção do INI em presentear o associado vai de-
pender da boa vontade do carteiro ou de qualquer outro intermediário.
No segundo, a encomenda é entregue e o INI atinge seu objetivo.
Sugestão: cobrar a diferença de valores para quem quer o livro.

Por outro lado, quando a remessa é simples, sem rastreamento, e a
mercadoria não chega, três suspeitos de estarem mentindo surgem:
o remetente, o entregador e o destinatário. Situação que devemos evi-
tar.

Recebi email da atendente solicitando confirmação de endereço
diferente daquele cadastrado no site. Ao que parece, o primeiro livro foi
para um destino errado.

Informe o n° da conta corrente para depósito da diferença de valores e
envie o livro como Remessa Simples Registrada. O endereço é o que
está cadastrado no site.

Abs
Adiomar

Oi Adiomar,

Agradeço o empenho. Já pedi para reenviar o livro. Não se preocupe com o valor.
Abraço,
Portinho

Portinho,
Aguarde alguns dias. Vou “entrevistar o carteiro”

Portinho,
Não precisa enviar outro livro. Envie o número do objeto que o correio
fornece ao despachar a encomenda que descubro onde está( o ende- reço do destinatário também).

Oi Adiomar,
Nós enviamos como impresso fechado, por PAC ou Sedex ficaria muito caro. Não tem rastreamento.

Portinho,
Eu também achei que a atendente podesse resolver. No entanto, não consigo nem o número do objeto para poder procurar na agência dos correios,

Oi Adiomar,
Falei com a Juliana e ela disse que enviou no dia 16/12. Vou pedir que reenvie. Se chegarem 2, peço a gentileza de devolver 1.
[]
Paulo

Olá Portinho,
Parabéns pelo blog.
Fiz a renovação da anuidade do INI, com pagamento em 02/12, mas
não recebi o livro escolhido”Quanto Custa Ficar Rico” conforme pro-
metido.
Pode ajudar?

Adiomar Peruffo

Sim, sem dúvida.
Entre em contato com a Juliana, no email juliana@ini.org.br ou no tel. 21.2508-6558. Ela saberá o status do envio.
Abraço!

Caro Portinho, boa noite
Tudo bem?
O Itau estara efetuando um grupamento e posteriormente um desdobramento na relacao, primeiro a 100 por um e posteriormente a 1 por 100.Pelo que entendi, serà feito nas Itub3 e na Itub4, sò nao ficou claro para mim se ficara somente uma! A ITUB 3 ou ITUB4…pergunto: Estes movimentos se tornam boa oportunidade de compra? De venda? Ou totalmente NEUTRA. O objetivo desta operacao seria de baratear o papel?
Agradeco uma resposta e registro um grande abraco
Noracir

Oi Noracir,
Esse movimento é neutro, absolutamente neutro. O objetivo do banco é “limpar” o cadastro. Como? Há muitos acionistas inativos no cadastro que têm menos de 100 ações. São milhares! Como eles não vão completar as 100 ações necessárias, o banco vai vendê-las e enviar o dinheiro para a conta dele na custódia.
Todos os acionistas inativos com menos de 100 ações (tanto faz ITUB3 ou 4) terão suas ações transformadas em dinheiro.

OK, obrigado Portinho.Um abraco
Noracir

Oi Portinho, tudo bem?

Você sabe se é possível enriquecer com análise técnica?
Estou refletindo sobre a postagem abaixo, do prof. Mauro Calil.

A pergunta que não quer calar: Qual o grafista que figura entre os homens mais ricos do mundo?
http://www.calilecalil.com.br/blog/2010/05/06/a-pergunta-que-nao-quer-calar-qual-o-grafista-que-figura-entre-os-homens-mais-ricos-do-mundo/

Realmente não sei, mas fico com a impressão de que um grafista rico é mais raro que um fundamentalista rico, porque não sei citar nenhum caso para defender os grafistas.

Abraços

Oi Everton,
Possível é, pois sempre haverá pessoas com mais habilidades e sorte que outras.
Mas, pelo que entendo a análise gráfica não é para “ficar rico”, mas para “ganhar dinheiro”, “remunerar capital”. Por isso é que os grafistas trabalham tanto com seus patrimônios.
É muito raro ver um grafista ganhar e guardar, o mais comum é reiniciar o trade para tentar ganhar mais em cima do novo capital.
Talvez por isso não haja “grandes fortunas” com os grafistas.
O foco é outro. Os objetivos são outros.
Se puder, leia os artigos sobre Análise Fundamentalista e sobre Análise técnica ou gráfica no blog. São elucidativos.

Olá Portinho,

Obrigado pelos comentários!

Entendi apenas parcialmente. Já li vários outros artigos do blog, que falam um pouco dos contratestes, mas continuo sem entender uma parte do raciocínio. O cerne da minha dúvida é: se a AT é uma ferramenta eficaz para “ganhar dinheiro”, não bastaria repetir o método que, no longo prazo, os grafistas ficariam mais ricos que fundamentalistas? A ressalva que consigo imaginar é: logo a seguir, ao tentar repetir o método, o praticante “perde o dinheiro que ganhou”, significando que o método é essencialmente ineficaz (tem excesso de risco considerando o retorno).

Você conhece uma explicação melhor sobre como um método eficaz para ganhar dinheiro consistentemente falharia em produzir grandes fortunas?

Abraços

Oi Everton,
Entendo sua dúvida. Ela não encontra explicação na matemática pura e simples.
O que ocorre é que o conceito de acumular e girar são incompatíveis na mesma pessoa. É como encontrar um grande jogador de pôquer que defina um ganho X, e o que vier a partir desse ganho ele guarda na poupança. Esse jogador não existe. Ele não conseguiria ser um grande jogador, sendo, em parte tão conservador.
Outro ponto é que um trader costuma usar isso como profissão. Se é profissão, é de onde tira o sustento. Acaba dificultando a acumulação.
Um grande médico ou engenheiro, fica cada vez melhor em sua profissão, aumenta cada vez mais sua renda e poupa cada vez mais, por décadas. Fica rico.
Talvez seja por isso que haja tão poucas evidências de traders ricos. É que patrimônio para um poupador é sagrado, para um trader é cacife.

Olá Portinho, tudo bem?

Adivinha, voltei!

Se não for abusar, gostaria muito de conhecer suas reflexões sobre um último viés: algo impede um fundo (médio) pilotado por grafistas de produzir performance tão boa quanto a de um fundo (médio) pilotado por fundamentalistas? Onde o “piloto” é contrato para gerir o fundo, sem usar seus recursos pessoais. Creio que a dúvida é pertinente porque nesse caso o grafista não tiraria o sustento dele diretamente dos ganhos do fundo. Todo o lucro seria reinvestido à performance possivelmente superior do grafismo. Já se debruçou sobre essa comparação?

Muitíssimo grato, mais uma vez!

Abraços,
Éverton

Oi Everton,
Não sei o resultado, pois não conheço fundos grafistas. Conheço fundos alavancados, que foram desastrosos como o GWI e o LTCM.
Como não tenho instrumentos de comparação para fazer cálculo, não me arrisco a fazer prognósticos.
Mas há algumas imprecisões na sua sugestão.
Ao contrário do que sugeriu, é justamente na gestão do dinheiro de terceiros que o giro dá grana. Um trader com R$ 100.000 vai lutar dia-a-dia para fazer R$ 5.000 por mês. Um trader com R$ 50.000.000 de terceiros, com dois ou três giros de carteira no mês faz R$ 1,5 milhão em corretagem (0,5% em cada giro, corretagem de mesa).
Outro ponto é que, no Brasil, a estrutura dos fundos não favorece o trade. Há muitas limitações de operação, alavancagem e tributárias (maior IR).
A lição mais importante de toda essa conversa é que são ferramentas diferentes, para objetivos diferentes e, principalmente, para perfis psicológicos diferentes.

Portinho,

Estou a procura de dados sobre o P/L histórico, ou Ev/Ebit histórico das empresas que compõe o IBOV.
Os dados históricos de balanço e resultado consegui no site Fundamentus, contudo nao encontro dados que se relacionam com as cotaçoes de mercado.

Li seu estudo sobre a VALE e observei que você possui dados do P/L histórico desta empresa.
Onde posso encontrar este tipo de informaçao.

Grato

Fabrício Fernandes

Oi Fabrício,
Isso é uma grande falha do nosso mercado. Para ter dados confiáveis, só pagando softwares caríssimos. E mesmo assim, já vi gente fazer pesquisas com dados de opções da economática, amplamente furados.
Nós estamos trabalhando no INI na nova TIB, tabela de informações básicas. Quando conseguirmos acertar os dados, lançaremos uma página com essas informações que, inexplicavelmente, não conseguimos encontrar em lugar nenhum.
[]

Oi Portinho,

Sou um admirador do seu trabalho, que acompanho desde que li o material do curso do INI em 2009. Já adquiri seus dois livros. O Mercado em 25 Episódios em especial ajudou-me muito!

Tenho somente 2 anos de experimentos com ações, mas como faço algumas operações por mês, comecei a encontrar dificuldades para calcular o retorno interno, considerando aportes, compras, vendas, saques, proventos, imposto de renda. Ufa. Comecei registrando os dados em planilhas, mas recentemente desisti e montei um pequeno software web para automatizar meu trabalho de medir a performance e também para auxiliar com a apuração do imposto de renda. Estou disponibilizando essa modesta ferramenta no endereço abaixo, à medida em que é desenvolvida, gratuitamente, para quem julgar proveitoso:

http://carteirainveste.blogspot.com/

Gostaria muito de saber se a interface parece intuitiva pra você. E também quero perguntar como você faz o controle das suas operações — se usa planilha ou algum software específico.

Finalmente, agradeço imensamente pelas suas excelentes contribuições educativas para nós investidores brasileiros!

Abraços,
Éverton

Oi Everton,
Eu é que agradeço pelas palavras generosas.
Bom, eu faço pouquíssimas operações e, normalmente, para ajustar preço médio. Ainda tenho um clube, onde a corretora faz as contas.
A ferramenta que mais uso, para saber o retorno, é a XTIR do Excel. com ela é possível calcular o retorno percentual dos fluxos mais estranhos.
Vou deixar o comentário aqui no Blog para o pessoal baixar e testar o software.
E também parabenizo-o por criar uma ferramenta gratuita e de apoio ao investidor brasileiro.
Abraço

Olá Portinho,
Muito grato pela dica do XTIR do Excel!
Acrescentei na última versão do CarteiraInveste a geração de uma tabela, sob a aba “Resultado”, exibindo o fluxo financeiro das aplicações no mesmo formato esperado pela função XTIR. Assim fica trivial transportar esses dados para o Excel e confirmar que a taxa encontrada pelo CarteiraInveste coincide é a mesma.
Abraços!

Oi Everton,
Que bom que ajudou.
Parabéns pelo trabalho!

Tenho pensado em seguir um conselho de uma pessoa que compra ECOD3, para meta de longo prazo…
o que me diz disso?
E sua filhinha… como tem reagido à queda da ECOD, está de mal com vc? hehehe

Falando sério… meus rendimentos aumentaram e pretendo colocar esta diferença em ações p minha aposentadoria, vc ainda recomenda ECOD?

Deividi,
Não sei exatamente onde você leu que eu recomendei ECOD. Eu disse que tinha ECOD, no risco, aceitando perda total, mas que acreditava que pudesse reverter seus prejuízos. Isso não configura recomendação, que é atribuição exclusiva de analistas credenciados pela CVM.
Quanto à ECOD, nós saímos da empresa pouco depois da união com a MAEDA. Deixou de fazer sentido, nós saímos em 03/02/2011 a R$ 0,89 cada ação.
Não tenho mais essa ação e deixei de acompanhar.

Alguns analistas estão recomendando comprar ações de empresas de varejo. Saiu no Extra de domingo que a Hering ON rendeu 167,4% aa. Eu estou começando a investir em ações, apliquei 2000,00 na BMF3 BOVESPA há 2 anos, não rendeu muito. Agora estou querendo comprar ações de uma empresa de varejo como a Renner, Hering ou Pão de Açucar. Qual a sua opinião? Me dá uma dica de Corretora do Rio que não cobre tx de corretagem.

Oi Mônica, minha atuação é exclusivamente educacional, não posso dar consultoria de investimentos ou indicação de ativos, pois há legislação específica para esses casos.
Como sugestão, indico o método INI, que é a metodologia de seleção de empresas mais simples que conheço e tem 60 anos de uso nos EUA. http://www.ini.org.br, os livros estão na área para download.
Quanto à corretagem ZERO, não existe na prática. É só propaganda, é corretagem ZERO, mas sempre há outros custos que a corretora vai impor.
Sugiro a leitura, neste mesmo blog, de um artigo sobre como escolher a corretora.

Sr Portinho,

gostaríamos de entrevistá-lo em nosso Talk Show semanal. A gravação ocorre amanhã as 17:30, o senhor teria disponibilidade?

falamos para uma comunidade de 80mil investidores.

seria um prazer tê-los conosco (presencialmente ou pelo telefone).

att

Aline

Oi Aline, você consegue me ligar no INI amanhã? 21.2508-6558. Ligue às 11:00 para conversarmos um pouco sobre o tema.

Portinho

Assisti sua palestra na Expo Money SP e comprei seu livro, “O Mercado de Ações em 25 Episódios” o qual indico como leitura recomendada no meu blog de Educação Financeira.
Adotei uma abordagem diferente para despertar nas pessoas o interesse pelo tema.
Abs

Oi Afonso,
Parabéns pelo blog!
Seria muito bom termos um livro contando em crônicas os pecados financeiros do dia-a-dia. As pessoas entendem melhor assim!
Abraço.

Oi Portinho
Essa estória será encenada como peça de teatro aqui na empresa onde trabalho.Qto a um livro vamos pensar mais na frente.

Parabéns!
Mas não esqueça do livro.
[]
Portinho

Olá Dr.
No atual cenário, dolar baixo, o Brasil saindo de uma crise, os imóveis em alta, faciliade de crédito… seria melor investir em ações ou em imóveis, esclareço que o valor para investimento gira em torno de R$ 200.000,0. A pergunta é aplicar na bolsa ou comprar um imóvel para alugar.

Oi Gilmar,
Minha atuação profissional é mais na área de educação financeira, não atuo como consultor.
O que posso dizer sobre o assunto é que bolsa é investimento com foco em aposentadoria (ou para especulação de curto prazo).
Para saber se um imóvel está com preço atraente ou não, use a planilha do Imóvel Inteligente. Ela vai indicar, do ponto de vista patrimonial, o valor máximo a pagar por uma casa.
Outra diferença é que bolsa é pouco dinheiro e sempre. Imóvel é volume grande de uma só vez. São investimentos bem diferentes
[]
Paulo Portinho

Sr. Portinho estou acabando de ler o seu livro Quanto Custa Ficar Rico e estou adorando. Fiquei muito interessado em investir nos clubes de investimentos. Minhas dúvidas são: Bancos oferecem esse tipos de serviços ? Caso não,como faço para entrar em um ou ser aceito.Queria saber também a importância media usada nesse tipo de investimento pois quero algo para longo prazo.

Abraços de seu leitor.
Ely

Oi Ely,
Fico feliz que esteja gostando.
Clubes de investimento funcionam como fundos de ações, mas são menores e permitem que os próprios investidores façam a gestão.
Para entrar em um fundo ou clube, é importante olhar o histórico dos mesmos. É importante que tenham rentabilidade média próxima (preferencialmente superior) à do Índice Bovespa.
Há clubes a partir de R$ 50,00 por mês, uma breve pesquisa na internet mostrará alguns.
Bancos não costuma ter clubes, apenas fundos.
Quanto ao volume aportado, sugiro a leitura do artigo sobre o MAD – Método dos Aportes Dobrados.
Abraço!
Portinho

Outra coisa. Não esqueça de baixar as planilhas do livro no blog. Vão ajudar bastante!


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: