Como resolver problemas filosóficos de 2.500 anos? A mente e o livre-arbítrio.

Posted on 07/09/2020. Filed under: Ateísmo, Filosofia, Matemática, Richard Dawkins | Tags:, , , , , , , , , , |

Nos vídeos a seguir procuro mostrar como 2 problemas clássicos da filosofia ficam bem menos difíceis quando abandonamos premissas erradas a respeito da realidade e de nossa história.

No primeiro vídeo procuro demonstrar que a dicotomia mente-matéria é incompatível com o darwinismo. Os filósofos clássicos não conheciam Darwin, portanto o homem que Platão conheceu era “o homem que sempre existiu”. E portanto considerou que o pensamento abstrato, sistemático e formal era algo inerente ao ser. Se Platão soubesse da nossa história evolutiva, não poderia ter enunciado sua filosofia idealista. Seria irracional.

No segundo vídeo parto do que foi debatido no primeiro, sobre a incompatibilidade da divisão mente-matéria com nossa história evolutiva, e proponho abandonar um dos preconceitos mais errados da filosofia natural, o que afirmar ser a causalidade uma propriedade da realidade. A causalidade é uma propriedade da história que decidimos contar sobre a realidade. E essa abordagem nos ajuda a entender o problema clássico do livre-arbítrio.

Ambas as propostas são detalhadas no livro “Tudo é Impossível, Portanto Deus Existe”, lançado em português em inglês. (ebook) (versão imprensa).

 

Vídeo 1: A mente está dentro do cérebro?

 

Vídeo 2: O livre-arbítrio existe?

 

 

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Provando que Deus existe… para convencer Richard Dawkins!

Posted on 28/02/2020. Filed under: Filosofia, Matemática, Política | Tags:, , , , , , , , , , , |

Caros leitores e amigos,

Como seria possível convencer Richard Dawkins, Neil deGrasse, Sam Harris e outros notórios ateus da existência de Deus? É o que pretendo no livro “Tudo é Impossível, Portanto Deus Existe: Uma História da Razão, da Ciência e de Deus“: apresentar argumentos racionais para convencer ateus convictos de que Deus existe.

Adianto que o livro é facílimo de ler, mas estranhíssimo. Propostas intelectuais que, provavelmente, as pessoas nunca viram. Até o capítulo 10 (175 páginas no formato 17×24), tento explicar por que somos como somos. Por que pensamos como pensamos. Por que estamos ficando tão confusos.

Do capítulo 11 ao 15 (mais 175 páginas), vou propor, e demonstrar, que tudo o que acreditamos em termos de determinismo, livre-arbítrio, evolucionismo, design inteligente, moralidade objetiva, bondade, maldade, riqueza etc., são ilusões arbitrárias. São decisões de fenômenos, não fenômenos em si. Parece complicado, mas é bem simples. E revolucionário.

O conteúdo poderá ser um pouco desagradável para alguns grupos de leitores. Principalmente para teístas não iniciados em temas de filosofia da ciência e para racionalistas e objetivistas (que não aceitam qualquer elemento de mistério na realidade).

Até entendo que o conteúdo é do interesse desses grupos, mas o foco principal do livro está no ateu convicto e no agnóstico esclarecido. Esses dois grupos costumam utilizar a ciência e a razão para sustentar suas crenças (ou descrenças), mas, em meu entendimento, fazem uso das ferramentas racionais sem lhes reconhecer as limitações.

Durante a leitura do livro, o conteúdo poderá dar a impressão de que caminhei no sentido de provar que Deus não existe, de provar que é uma invenção humana, mas, ao final, ficará claro que a conclusão é outra. Bem outra. Muito outra, e por caminhos bem pouco trilhados nesse debate entre ateus e apologistas.

Transito de Marx a Mises, de Platão a Kant, de Wittgenstein a Nietzsche, de Newton a Einstein, de Descartes a Heisenberg, de objetivistas a relativistas morais, enfim, em quase todos os lados da filosofia, da política, da economia e da moral.

Há 3 formas de comprar o livro. A mais barata e mais simples é, claro, comprar a versão digital na Amazon.com.br, no link abaixo:

ebook digital – Kindle (não é preciso ter o kindle, só baixar o app em qualquer dispositivo).

Pode-se comprar diretamente na Amazon dos EUA, da Europa ou do Japão. Eles entregam em qualquer lugar do mundo em 7 a 15 dias. No link abaixo:

Livro impresso – Amazon.com

Para as pessoas que não gostam de livro digital, e não se sentem à vontade para comprar do exterior, disponibilizei um pequeno estoque praticamente a preço de custo de impressão e frete (importado). No link abaixo:

Livro físico no Brasil.

Depois de 30 anos de pesquisa e vivência, 2 anos de trabalho, mais de 20 revisões e releituras, está pronto. Próximo passo (já em andamento) é a tradução para o inglês.

(ATUALIZAÇÃO 22/03 -Estoque renovado, poucas unidades).

Aos que se interessarem, desejo uma ótima leitura!

 

 

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Tudo é Impossível, Portanto Deus Existe – Volumes 1 e 2.

Posted on 01/12/2019. Filed under: Filosofia, Matemática, Política | Tags:, , , , , , , , , , , , , , , |

IMPORTANTE: O livro foi lançado em um volume apenas e está à venda em ebook (Amazon) e cópia física (várias fontes):

Livro físico / ebook

Depois de 30 anos de convívio com temas de filosofia da ciência, física moderna, teísmo e ateísmo, mais 2 anos escrevendo, revisando, editando e produzindo (com a ajuda da Gabriela Campello nas capas e Paula Brandão na revisão), enfim terminei minha “prova da existência de Deus”.

Antes de descrever os dois volumes dessa “prova”, permitam-me fazer um posfácio fora do livro.

Concordo inteiramente com a visão que expus no livro. Entendo que discuti, de fato, os limites da compreensão humana e da nossa capacidade para provar, ou não, a existência de Deus (ou de qualquer coisa). Mas reconheço que o conteúdo pode ser um pouco desagradável para algumas pessoas. Principalmente para teístas não iniciados em temas de filosofia da ciência e para racionalistas e objetivistas fundamentalistas (que não aceitam qualquer elemento de mistério na realidade).

Até entendo que o conteúdo é do interesse desses grupos, mas o foco principal do livro está no ateu convicto e no agnóstico esclarecido. Esses dois grupos costumam utilizar a ciência e a razão para sustentar suas crenças (ou descrenças), mas, em meu entendimento, fazem uso das ferramentas racionais sem lhes reconhecer as limitações.

A maioria esmagadora dos pressupostos existenciais que nos permitem, ou não permitem, acreditar em Deus ou na ciência, não conversa com a visão atual que temos da natureza e dos limites de nossas linguagens sistemáticas (matemática, português etc.).

Durante a leitura dos dois volumes, o conteúdo poderá dar a impressão de que caminhei no sentido de provar que Deus não existe, de provar que é uma invenção humana, mas, ao final, ficará claro que a conclusão é outra. Bem outra. Muito outra, e por caminhos bem pouco trilhados nesse debate entre ateus e apologistas.

Infelizmente as ideias que tive para o livro não são “comerciais”. Praticamente tudo o que fiz parece inviabilizar o interesse de editoras no Brasil. Um livro de 600 páginas não vende, um livro que foi dividido em 2 volumes não vende, usar Deus na capa não vende. Enfim, segundo os especialistas, esses elementos afastam os leitores. Dessa vez não quis submeter meu livro a nenhuma visão comercial e lancei-o de forma independente. Ainda estou negociando um distribuidor físico no Brasil para disponibilizar as cópias físicas em livrarias, mas sem pressa.

Os volumes já estão disponíveis em formato digital nas lojas da Amazon em todo o mundo, e em formato físico apenas na Amazon.com (USA). Clique nas imagens das capas para ver os livros nas lojas Kindle. NÃO é preciso ter Kindle para ler, basta usar o aplicativo deles para tablets, celulares etc.

Descrição do livro nas lojas:

Como seria possível convencer Richard Dawkins, Neil deGrasse, Sam Harris e outros notórios ateus da existência de Deus? É o que pretendo neste livro: apresentar argumentos racionais para convencer ateus convictos de que Deus existe.

Para lidar com uma empreitada tão ambiciosa foi necessário explorar as possíveis origens do pensamento abstrato e racional, analisar sua consolidação como paradigma da verdade em nossa sociedade ocidental, demonstrar suas limitações e discutir as possibilidades para definir, de fato, a existência de algo. Não só de Deus, mas de qualquer coisa.

Praticamente todos os conceitos básicos para nossa compreensão da vida e do mistério precisaram ser reformulados neste livro, por força da revisão histórica que fiz sobre a racionalidade e seu falso caráter existencial, e das incríveis descobertas da ciência contemporânea a respeito da natureza da realidade.

O livro está dividido em 2 volumes.

O primeiro volume apresenta a base para a desconstrução dos mitos mais enraizados nos sistemas de crenças de ateus e apologistas. Promove um debate que se inicia na percepção da necessidade do pensamento abstrato, provavelmente há milhões de anos, e se estende até os debates científicos e políticos ocorridos até o final do ano de 2019, quando encerrei a revisão desta primeira edição.

O segundo volume atua diretamente na desconstrução dos significados corriqueiros de temas como determinismo, livre-arbítrio, acaso, bondade, maldade, relativismo moral, fundamentalismo econômico, cientificismo, marxismo, entre outras questões que precisaram ser revistas para que a prova da existência de Deus fizesse sentido dentre de um quadro puramente racional.

Tenho a convicção de que corri riscos, muitos, porém penso ter enfrentado cada um deles com honestidade intelectual e retidão moral. O livro representa, de fato, minha visão sobre o assunto e ilustra de forma precisa a base de minha crença em Deus, além de demonstrar como essa crença se equilibra com meu respeito inequívoco pela ciência, pela razão e pelo empirismo.

Ler Post Completo | Make a Comment ( 7 so far )

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...