Como evitar a Síndrome do Otário na Bolsa? Balanceamento de carteira (1995 a junho de 2020).

Posted on 08/10/2020. Filed under: Finanças |

Série dividida em 2 vídeos sobre balanceamento de carteira.

Vídeo 01 – Como fazer o balanceamento de carteira.

Vídeo 02 – Gráficos e Tópicos Avançados

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

7 Respostas to “Como evitar a Síndrome do Otário na Bolsa? Balanceamento de carteira (1995 a junho de 2020).”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Oi POrtinho, no meu comentario anterior falei as açoes que invisto, mas nao falei o fundo. O fundo é: BGF-WORLD TECHNOLOGY FD-D
LX / LU0376438312
Agurardo orientaçao, pois acredito que sao necessarios ajustes no método por tratarse de uma realidade diferente da do mercado Brasileiro.
Obrigada!

Não precisa de ajuste. Mas não conheço esse fundo, não saberia dizer se ele reflete algum índice americano.

Olá Portinho!
Me ajuda com uma coisa por favor:
Que ajustes tenho que fazer nos métodos que vejo no livro dos 25 Episodios (tenho o Livro) (e nestes videos acima) se invisto na Bolsa dos Estados Unidos (NYSE, NASDAQ)? Ou seja, continuarei usando o mesmo método de balanceamento de carteira de 30%? Que indicador uso em vez de usar a SELIC? Uso o indicador da NYSE ou NASDAQ em vez do indicador da BOVESPA? ou nao preciso usar estes indicadores? Como faço pra saber quando tenho que substituir uma açao por otra? (OBS: invisto somente nas açoes Dividend Kings e Dividend Aristocrats).
Aguardo orientacao, obrigada!

Oi Maria. O método é o mesmo. Pode usar o S&P 500 como substituto do Ibovespa e o índice de renda fixa dos EUA (provavelmente existe algum ETF de renda fixa lá).

O aporte deve ser na proporção original ou devo destinar todo o aporte para a classe que ficou pra tras?

Para não mascarar o método, o aporte deve ser na proporção em que estiver na hora. se estiver 55%-45%, pegue 550 reais e coloque na carteira que estiver com 55% e 450 na que estiver com 45%. Assim a proporção não vai ser mascarada, vai se manter.

Obrigado Paulo, você é o cara. Parabens pelo blog e pelo canal no youtube


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: