2008: Dinheiro público para bancos. 2020: Dinheiro público para os consumidores. Que Capitalismo Doido É Esse?

Posted on 19/03/2020. Filed under: Finanças |

Caros leitores,

Como, nos últimos 12 anos, acabamos forçando toda a economia a depender dos orçamentos públicos?

Do bailout aos bancos, seguradoras, fundos e grandes empresas de 2008-2009 à injeção de dinheiro vivo nas mãos do consumidor durante a crise do Coronavírus de 2020.

Como diria Compadre Washington, filósofo do É o Tchan, pau que nasce torno nunca se endireita. Não dá para fazer tudo errado por 10-12 anos e esperar que no final dê certo.

Orçamentos públicos existem para garantir as regras do jogo e a percepção de justiça entre os jogadores. Não existem para substituir os jogadores.

Poucos percebem, mas os juros negativos são uma forma de “imposto sobre grandes fortunas” disfarçados de liquidez bancária. O “capitalismo natural” não reclama, apenas se vinga.

 

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

2 Respostas to “2008: Dinheiro público para bancos. 2020: Dinheiro público para os consumidores. Que Capitalismo Doido É Esse?”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Alguém poderia perceber que isso não é mais capitalismo há algum tempo e propor uma solução que atacasse o problema pela raiz, em vez de seguir tratando apenas os sintomas. Teria que ser algo drástico, como uma moeda que não tivesse ingerência estatal, que afastasse o poder dos bancos centrais de determinar ganhadores e perdedores, que fosse absolutamente descentralizada. Se brincar, algo assim até já existe, hehehe.

Kkkk. Infelizmente a moeda é só parte disso tudo.


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: