O Brasil está riquíssimo!!! Viva a Bolha Imobiliária!!!

Posted on 12/11/2013. Filed under: Finanças, Política |

Amigos… é triste, mas é verdade.

Minha mulher lembrou há alguns dias uma frase que falei há quase 10 anos. Eu disse “no dia que o Brasil der certo, a gente não vai conseguir comprar mais nada por aqui”.

Eu estava pensando, inocentemente à época, em água de côco a 5 reais na praia, carne a 40 reais o quilo, sucos naturais a 10 reais o copo, cerveja a 5 reais a latinha na praia, aluguel de cadeira e guarda-sol a 20 pratas.

Mas nem de longe eu imaginava um disparate tão grande no preço dos imóveis no Brasil.

E não é só Rio e São Paulo!

Caminhando até o trabalho eu vejo: Oportunidade! Casa com vista para a Baía de Guanabara, 70 m2, R$ 380.000 (US$ 165.000)!!!

Achou caro?

“Casa” com vista para a Baía de Guanabara, não faz sentido, né? Well, é claro que essa casa é na favela. Literalmente.

Recentemente ofereceram uma “oportunidade” na cruzada São Sebastião (Leblon), um conjugado de 30 m2 a R$ 400.000 (US$ 174.000). Também é uma comunidade (favela horizontal para os antigos).

Há também opções de quarto/sala de 50 m2 ou menos entre R$ 480.000 e R$ 650.000 (US$ 210.000 a US$ 280.000).

E tem também, na mesma imobiliária, um superxexelento no Flamengo, de 130 m2, velho como o rascunho da bíblia, por, pasmem, R$ 1.500.000 (US$ 655.000).

O que entristece REALMENTE não é nem o absurdo do preço, pois, bem ou mal, tem um monte de gente se endividando pra comprar.

O triste mesmo é que a realidade de países muito mais ricos e mais desenvolvidos seja tão mais acessível, mesmo para nós pobres brasileiros.

Duvida?

A lista a seguir está filtrada, ou seja, eu li o anúncio e não há nenhuma pegadinha.

É MUITO triste…

“Baratos”…

Com até US$ 200.000 (R$ 460.000) é possível comprar “espetáculos” como esses na zona sul do Rio:

Esse maravilhoso cacareco de 27 m2 em Botafogo por US$ 156.000

Esse esplêndido 2 qts na comunidade Santo Amaro por  US$ 160.000

Esse amplo qto/sala de 32 m2 em Botafogo por US$ 200.000

Um espaçoso 30 m2 na rua santo Amaro por US$ 175.000

 

Ou, se for para cidades em países mais “pobres”, poderia comprar:

Canadá – Toronto – 3 qts – 120 m2, novo e moderno – US$ 169.000

Canadá – Toronto – 2 quartos – Perto do Metrô – 99 m2 – US$ 130.000

USA – San Francisco – 2 qts – 72 m2 – US$ 185.000

USA – Orlando – Casa 2 qts – 125 m2 – US$ 99.500

Croácia – Paraíso – Casa com vista para o mar 70 m2 – US$ 165.000

 

Um pouco menos “Baratos”…

Que é isso!!! Vamos subir esse nível!!!

Entre US$ 200.000 e US$ 300.000 (R$ 460.000 e R$ 690.000) temos acesso aos seguintes “maravilhosos” imóveis:

Fantástico quarto e sala, 36 m2, caindo aos pedaços por US$ 233.000

Xexelentíssimo quarto e sala de 40 m2 em Botafogo por US$ 255.000

Gigantesco quarto e sala de 34 m2 no Flamengo por US$ 285.000

Deslumbrante qt e sala com vista para o nada 40 m2 por US$ 300.000

 

Ou… em países paupérrimos como USA, Canadá, Holanda etc.

Long Island – 45 min de trem de Manhattan – 75 m2 2 qts – US$ 265.000

New Jersey – Pecan Lane – 4 qts 204 m2 – US$ 269.900

Atlanta – Mansão – 3 qts – 260 m2 – US$ 284.900

Canadá – Vancouver – 3 qts – novíssimo – US$ 258.888

Holanda – Amsterdam – 2 qts 64 m2 – US$ 292.000

Portugal – Lisboa – 2 qts – Novíssimo – 80 m2 – US$ 221.000

Espanha – Barcelona coast – Lindo apto 126 m2 – US$ 260.000

Croácia – Apartamento de frente para a riviera – 130 m2 – US$ 275.000

 

Os médios…

Entre US$ 300.000 e US$ 400.000 (R$ 690.000 a R$ 920.000), já dá para tentar um 3 quartos velhinho na região menos cara da zona sul (glória/catete). Será?

Apto de 1 quarto, péssima planta, na rua Pedro Américo por US$ 347.000

Até que enfim um bonitinho (pequeninho) 70m2 por US$ 370.000

Bonito, novo, mas… 55 m2. Quase ótimo! Por US$ 390.000

2 qts, sem vaga, no Flamengo 70 m2 – US$ 400.000

 

Mas em outros países pobres… coitados!

USA – Miami – Kendall – 4 qts – 260 m2 – US$ 395.000

USA – Florida – Key Biscaine – 5 qts – 350 m2 – US$ 345.000

Bélgica – Bruxelas – 2 qts – 96 m2 – novo – US$ 367.000

Espanha – Triplex novíssimo em Barcelona coast – 130 m2 – US$ 338.000

Espanha – Casa em Ibiza – 166 m2 – 3 qts – US$ 350.000

Bélgica – Bruxelas – 3 qts – lindíssimo com varanda – US$ 383.000

 

Melhorezinhos (quem sabe uma garagem!)

E de US$ 400.000 a US$ 500.000 (R$ 920.000 a R$ 1.150.000) rola papa fina?

Well, talvez a gente consiga uns pequenos com varanda e garagem. Vejamos.

2 qts, pequeno (70m2), ah… mas com suíte e vaga! Por US$ 500.000

Um grandão (145 m2) sem vaga e com um planta bisonha por US$ 435.000

Um gigante (160 m2) destruído, sem vaga e com planta horrorosa por US$ 480.000

Que tal esses nos países pobres:

Bélgica – No coração de Bruxelas – 105 m2 – US$ 429.000

Nova Iorque – Queens Village – 4 qts – US$ 449.000

Holanda – Amsterdam – 4 qts – 108 m2 – US$ 505.000

Portugal – Lisboa – 4 qts – reformadíssimo – 190 m2 – US$ 453.000

 

Agora vou achar um bom!

Ufa… tá fácil não. Mas US$ 550.000 temos esse de 87 m2 2 qtos.

Ou esse de 7 quartos em Toronto:

Canadá – Toronto – 7 quartos – Pode virar 2 aptos – US$ 574.000

 

Por US$ 640.000 há coisas boas por aqui, evidente que não em Ipanema, Leblon e Lagoa, mas no Flamengo tem um excelente:

Paissandu 3 qts, salão com 80 m2, apto de 140 m2.

 

Já em Chicago… é só umas 10 vezes mais rica… tem essa vista:

Chicago – Alto luxo – 160 m2 – vista incrível – US$ 625.000

 

E Ipanema? E Leblon?

Bom, aí vamos ter que subir muito o “sarrafo”, pois por 200.000 acho que nem casinha de cachorro.

Vamos lá para US$ 700.000 (R$ 1.610.000)

Ah! Um 3 quartos com vaga 120m2 (e vista bisonha) por US$ 690.000!

Que tal essa casa em Bruxelas (sede da União Europeia):

Bélgica – Bruxelas – Casa Espetacular Art Nouveau – US$ 700.000

Ou esse pequenino 333 m2, 6 quartos reformadíssimo e luxuoso em Lisboa:

Portugal – Lisboa – 6 qts – luxo – 330 m2 – US$ 715.000

 

Chega! E com US$ 1.250.000 (R$ 2.875.000) Ipanema ganha?

Sim, é um bom apê na Prudente de Morais. 180 m2, 1 vaga por US$ 1.250.000

Mas que tal um prédio com 14 aptos em Chicago?

Chicago – Prédio com 14 apartamentos – 850 m2 – US$ 1.250.000

 

Agora vamos longe! US$ 1.900.000 (R$ 4.370.000)

Bom, o mais fantástico é fazer o filtro “acima de 3 milhões” em Ipanema e Leblon e ver que há, pasmem, 2.028 anúncios!!! Mais do que todos os outros no filtro “menos de 3 milhões”. Surreal!

Mas aí tem coisa fina, ô se tem!

6 quartos com 535 m2 no Leblon. Que beleza! Por US$ 1.890.000

Mas acho que esse castelo em Toronto dá uma “pequena porrada” na nossa residência no Leblon…

Canadá Toronto – 5 suítes – Castelo – 8.000 m2 de terreno – US$ 1.898.000

 

Senhores, sentemos e choremos!

É surreal!!!!

E olha que a gente nem pode dizer que o Brasil deu certo…

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

42 Respostas to “O Brasil está riquíssimo!!! Viva a Bolha Imobiliária!!!”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Por falar em bolha imobiliária, me chamou a atenção uma propaganda na TV de uma tal de Cetip, incentivando investimentos em LCI e LCA. Passando uma imagem até bem irresponsável.
Não sei não, mas pra mim, quando as coisas começam a ter destaque na mídia, é porque tá na hora de pular fora.

Ótimo post!!! Parabéns!!!!
Portinho, todo mundo vê o absurdo da bolha!!! Isto é evidente!!! Me supreende que a imprensa se espante que um prêmio Nobel tenha só agora afirmado a existência de uma bolha!!!! Nós que vivemos no aluguel vemos o absurdo cobrado praticado pelos proprietáios de imóveis!!! Alguns caras de pau ainda tem a coragem de negar a existência de bolha!! Mas hoje vejo amigos com bons empregos saindo do Rio de Janeiro pela questão sobretudo do preço de imóveis!!!
Minhas questões são: sendo a situação tão absurda quanto é, quem está mantendo a situação? Porque o patamar continua tão alto? Como o senhor acredita que ocorrerá o reajuste para uma condição razoável de preços?
Abraço

Oi Andre,
Eu acho que vai se ajustar pelo lado ruim, mas sem estouro. Provavelmente inflação e câmbio disparando. Estamos fazendo essas comparações hoje, mas com o dólar a R$ 3,00 ou R$ 3,50, ficaria mais plausível.
Só estamos perto de um ponto em que não dará mais para manter um imóvel na zona sul, será muito melhor vender, embolsar o lucro e viver de aluguel.

E olha que moro no Canada e EUA e todo mundo fala que esta muito caro aqui. Mas concordo com voce Portinho. Nao creio que os precos vao cair nominalmente ai no Rio ou SP. Acho que nosso querido R$eal vai perder valor. Infelizmente. O problema eh que depois vao culpar os “especuladores” e vao esquecer de onde veio o credito facil.

Mas parece que a maioria esmagadora está satisfeita, afinal, se a eleição fosse hoje a atual mandatária seria eleita já no 1º turno. Vem mais do mesmo por aí…

Povo brasileiro parece gado. Governo liberou o crédito e sairam todos loucos como boiada quando se abre a porteira. Governo aproveitou a oportunidade nisso para se vangloriar e falar que PIB brasileiro aumentou. O povo é desinformado, o que ouço falar é que graças ao PT hj podem ter carro, eletrodomesticos, casinha do MCMD, e por ai vai. Governo vai na TV fazer propaganda do bolsa familia, falar que tirou o país da miseria…..e o povo aplaude, continua votando no PT. E não adiantar querer argumentar, agem como gado, entendem como gado. País cada dia mais deteriorado em termos de educação, estrutura. saúde e segurança. E o povo continua votando no PT pra ter bolsa familia, viver endividado, sem educação, sem estrutura, POVO MARCADO, POVO FELIZ!!!!

Ha. Vocês tão todos apavorados mas nem mencionaram os bancos vendendo títulos imobiliários podrérrimos, do Minha Casa Minha Vida, aquele programete safado pra vender barracos, do governo federal, onde a inadimplência chega a 25%.

A hora em que essa bolha estourar, vai ser igual à primeira semana do plano Collor, gente se jogando de cima de prédios, quadrilhas de traficantes e milicianos atirando a esmo para impedir retomada de imóveis, famílias de classe-média alta e olho comprido pedindo comida na casa dos vizinhos, sendo postas na rua com uma mão na frente e outra atrás, bancos desmanchando como manteiga no verão.

Tudo sempre foi mais caro no Brasil, mas imóveis NÃO. Vem falar de custo Brasil como sendo o motivo para FAVELA ser vendida por BRL 300 MIL, está cego amigo? Especulação, aproveitadores, crédito farto e muita gente querendo ganhar dinheiro fácil em cima dos desavisados.

BOLHA SIM.

Minha opinião pessoal, os imóveis estavam sim desvalorizados até 2006/2007 em SP, tiveram uma puxada nos preços em 2008/2009 que diria ser natural pela mudança do cenário com o crédito, mas foi nesta época que começaram a ecoar a alegria que quem havia adquirido imóveis da “valorização”, e ai veio a especulação, muita gente saiu da bolsa, da renda-fixa, muitos fizeram sociedade para comprar na planta e ai a coisa tomou SIM cara de efeito comportamental de BOLHA nas pessoas, vou comprar para revender, ao final de 2009 esta ideia já estava bombando.

Um país que não investe em educação, ciência e tecnologia, que vive de recursos de mercadorias, com uma péssima distribuição de renda, não pode dar certo.

kkkkk…..”haja visto que temos muitos investidores”…..esses corretoroes são uma piada mesmo, Investidor que é investidor já saiu fora desse mercado doente há muito tempo, o que ainda sustenta isso são os otários que ainda não enxergou a realidade e gente que quer lavar grana suja. E seria fáci simplesmente “não tá satisfeito muda de país”…. não vejo reclamações na matéria, vejo alguem esclarecido tentando prestar um serviço ao alertar os menos esclarecidos. Mas quem tira vantagem desse mercado doente sempre vai achar argumentos né Sr. Nepomuceno. E tudo aqui é mais caro pq brasileiro é otario e desinformado, quem sabe o dia que todos forem mais informados esse país comece a mudar.

No Rio eu acho que a coisa deu uma virada nos últimos 3 meses.
Tanto os aptos péssimos que mostrei, quanto bons 2-3 quartos nos bairros menos valorizados da ZS, subiram uns 30-40% recentemente. Vinha acompanhando até o meio do ano e me assustei com os valores desse fim de ano.
Houve uma forte movimentação na mídia, com especialistas e corretores dizendo que “não adianta esperar baixar”, que “vai continuar subindo” etc.
O número de emails com ofertas imobiliárias (SPAMS na maioria) subiu muito na minha caixa, nos últimos 2 meses.
E ainda há o preço inacreditável de quartos e pousadas para a copa. Tem gente pedindo 2.500 a diária no quarto. Non sense. Muito mais caro que pacotes dos hotéis no Reveillon NA ORLA de copa.
Sei lá, acho que os caras acreditam que vão transformar esses aptos de 30 m2 em “vacas leiteiras”, gerando 10.000 – 15.000 de receita de hotelaria.
Pela minha experiência aqui no Rio, fora da alta temporada, o preço cai bastante.
Não sei o que está acontecendo.
Outro ponto estranhíssimo são os fundos de investimento imobiliário de risco mais baixo (aluguéis corporativos).
Já caíram uns 20%-25%, mas o valor dos aluguéis, no período, subiu 10%. Isso significa que fundos de altíssimo nível têm gerado renda de 0,76% a 0,8% ao mês só de aluguel.
Os fundos caem, por serem muito líquidos, o preço dos imóveis… sei não…

Cara não sei se você percebeu mas não são só os imóveis que estão caros no brasil, aqui tudo é mais caro e isso se chama CUSTO BRASIL, temos o honda civic mais caro do mundo e o corolla tbm. Isso sem falar no PS4, acho que você esta sendo redundante colocando esse post já que todo mundo sabe que é tudo mais caro no BR. Ta insatisfeito meu companheiro muda para Toronto e vai morar no castelo. Ou se não tiver grana vai para o Queens, NYC. Brasil é desse jeito mas não da para ficar só reclamando. Por incrivel que pareça o mercado imobiliário não é um bolha a tendencia dos imóveis atual é de valorização haja visto que temos muitos investidores colocando $$$ nesse negócio.
Um dos principais fatores para tudo ser mais caro são os impostos altos e como sabemos nosso $$$ normalmente não tem o fim mais adequado.

Hahahaha. Esse rapaz que fez esse comentário só pode ser um piadista.

Fico pensando se atualmente as vendas não se mantém somente na base da troca. Eu que parti do 0 e juntei patrimônio no banco não tenho coragem de queimar tudo em um AP e ainda mais nesses que precisam de reformas. Mas há quem compre!
[]’s e ansioso pelo livro🙂

O que me deixa muito mais triste é que a grande parte dos brasileiros não tem conhecimento disso, se endividam para comprar um imovel xexelento e acham que fizeram um ótimo negócio, e se tentamos alertar nos chamam de pessimistas, etc e tal…..triste, muito triste a realidade do nosso país.

Isso é íncrivel…se não fosse verdade! Só sei que estou aqui juntando meus trocados, aguentando firme, pois quem mora de aluguel sofre! Mas a paciência costuma recompensar. Essa farra de cobrar preços absurdos está beneficiando a quem? Se isso não acabar, vou morar em um castelo fora do Brasil, é o jeito!
Mas quando é que sai o seu livro, hein Portinho?

Oi Julio,
Está ainda nas mãos da editora, acho que só no início do ano.
Abraço,
Paulo Portinho

Bolha imobiliária no Brasil inteiro eu não sei, mas que no RJ, SP e Brasília a coisa está feia… É só vc medir pelo valor do aluguel e o preço que estão pedindo que você verá que a coisa está estranha! Ótimo post. Abs

É mesmo. Aqui no RJ você consegue, no máximo, 0,35% ao mês. Se for a Ipanema ou Leblon, 0,25%.

felizmente em floripa ainda não está esse absurdo, moro no Hell de Janeiro e aqui esta complicado, tô no dilema se migro pro sul ou se caio fora do Brasil

A GLOBO É A CULPADA DE TUDO ISSO!! ELA FAZ QUE OS PREÇOS VOEM, PURA ESPECULAÇÃO INMOBILIARIA!!!

EU NÃO ACHO QUE NÃO É A GLOBO E, SIM! O JORNAL O GLOBO QUE TRÁS NA CONTRA CAPA À ALGUNS ANOS, MÉDIAS DE PREÇOS DE IMÓVEIS NO RJ E SP. AVALIAÇÕES FEITAS POR JORNALISTAS. A MAIORIA DOS PROPRIETÁRIOS ACREDITAM MAIS NESTAS AVALIAÇÕES DO JORNAL O GLOBO DO QUE ÀS AVALIAÇÕES DOS CORRETORES. COMPETE AOS CORRETORES “PROFISSIONAIS” AO CAPTAR UM IMÓVEL SUPER VALORIZADO, TER CAPACIDADE DE REAVALIAR, TER CORAGEM, OMBRIDADE E DELICADEZA EM ORIENTAR O PROPRIETÁRIO QUE AQUELA AVALIAÇÃO É SURREAL E REAVALIAR O IMÓVEL. TEM QUE SER REAVALIADO, POR QUÊ: O VALOR APRESENTADO PELO PROPRIETÁRIO, “NENHUM CORRETOR DE ANTE MÃO IRÁ VENDE-LO” ENTÃO, NÃO PERCAM TEMPO.

Nossa! Absurdo a falta de qualidade dos imóveis no Brasil. Tenho um conhecido que mora em Portugal, ele me mostrou a casa por fotos e ele mora em uma casa lindíssima, que custa o valor de um cubículo mal feito no Brasil. Eles estão vendendo qualquer tranqueira por aqui a preço de palácio. Lá fora é tudo muito arrumado, arquitetura belíssima, plantas super planejadas, conforto, design, aqui tudo é um lixo. Sinceramente, minha vontade é sair deste país. Enquanto não faço isso, não compro nada até essa bolha diminuir. Não dá para comprar nada nem lote. Tá tudo caro, custo de vida, tudo. Moramos num dos piores países do mundo, galera! Infelizmente…

Oi Larissa, acho que a qualidade dos imóveis no Brasil é fruto da falta de recursos da população e do preço absurdo dos serviços por aqui.
O cara não tem grana para fazer uma reforma. Se for trocar as esquadrias da janela vão pedir, pasme, R$ 1.200 o m2. É óbvio que o cara que mora num apê desses não tem R$ 8.000 para desembolsar numa boa janela.
Arquiteto? Nem pensar!!! É tudo no improviso mesmo.
Lá em Paris os aptos também são minúsculos e caríssimos. Talvez no nível de Ipanema e Leblon, pra cima. Porém os aptos são muito bem estruturados, com soluções arquitetônicas e confortos que não temos aqui.
Eu até esperava que os aptos de bom nível em Botafogo e Flamengo iriam subir para ficar pouco abaixo de Ipanema e Leblon, aqueles 50% de diferença não faziam sentido.
Mas confesso que me assustei ao ver aptos de BAIXÍSSIMO nível, a 15.000 – 20.000 o m2.
Parece loucura, mas se tiver comprador… vai ser uma loucura vendida!!!!

Concordo. Estou fugindo de apartamentos. A maioria aqui na minha região é prisão, mal dá para se deslocar de tão pequeno. Pretendo morar numa casa, mas ainda é difícil encontrar uma decente, e quando encontra são mal feitas, mal dividas, possuem rachaduras, cozinha e banheiros pequenos. Lugar pequeno me dá sensação de claustrofobia.
Aqui no DF o m² está impossível. E ainda só se compra lebre por gato persa. Obrigada pela resposta.

Se quiser comprar em Montreal :
http://duproprio.com/maison-a-vendre-blainville-quebec-467671
Abraco
Erico

Sensacional!!!
E o melhor é a taxa de juros no simulador logo abaixo.
Se o cara vender um 3 quartos aqui em Laranjeiras bota limpo na mão uns US$ 400.000 a US$ 500.000 (enquanto o câmbio estiver assim), pode ir para Montreal tentar a vida, deixar o dinheiro no banco e pagar uma prestação de US$ 2.000 ao mês. Se em 2 anos ele não curtir, talvez venda o imóvel mais caro, quite a hipoteca e ainda volte com mais dinheiro do que foi, mesmo gastando uns US$ 120.000 em dois anos.
Temos que lembrar que no Canadá não há custos relevantes com educação, saúde e segurança. Só isso, no Brasil, já leva uns R$ 5.000 por mês de uma família com 2 filhos.
E viva o Brasil!!!! Terra das oportunidades!!!!

Boa Portinho!
Isso que está acontecendo com o preço dos imóveis no Rio (na verdade no Brasil todo) é absolutamente inexplicável! Não tem como essa relação de preços entre imóveis brasileiros e estrangeiros se manter… Ou o preço aqui vai desabar, ou o dólar vai disparar, ou os preços dos imóveis estrangeiros vai aumentar muito.
Acho que essa relação (preço dos imóveis estrangeiros / preço dos imóveis brasileiros) já esteve umas 5 a 10 vezes maior em favor dos estrangeiros (por volta de 2007, antes da crise do subprime lá fora)… e acho que mais cedo ou mais tarde, ela vai se aproximar da sua média histórica.
Conclusão: Quem tem imóvel próprio aqui faria um excelente negócio vendendo seu imóvel, comprando um de mesmo preço lá fora, colocar para alugar lá, pagar aluguel aqui… e esperar a relação de preços mudar… daqui a uns anos, você vende o de lá… e compra uns 4 aqui…

Portinho,
Quando vai sair o seu novo livro, revisando o método do INI?
Obrigado e abraços!

Oi Ruy,
O pessoal da editora está avaliando ainda, mas acho que vai ser pro início do próximo ano. Espero já poder contar com algum provedor de banco de dados acessível.
Abraço!
Paulo Portinho

Cara, meu parabéns pela pesquisa. O triste é que se fossem imóveis de exceção estaríamos rindo da cara dos proprietários. Mas infelizmente são a regra.
Sinto depressão de ver que existem outros lugares no mundo onde aparentemente as coisas são melhores… por aqui, sinceramente, tá rodis.
Já desisti totalmente de que as pessoas enxerguem antes o que está acontecendo… só nos resta esperar o mercado operar de forma inexorável e então tentar fazer algum investimento imobiliário.

O pior é pensar que a correção venha em forma de “estagflação”.

Vou acompanhar o blog a partir de agora.

Abraços

Parabéns pela pesquisa, realmente vivemos em um país que, hoje, tudo é surreal, tenho como exemplo minha própria situação, há exatos 05 anos comprei um apartamento em Icaraí, Niterói, nada demais, 02 quartos, sendo um suíte, sala, com dois ambientes, banheiro social, cozinha, dependência completa, varanda, se eu não me engano algo em torno de 90m2, vaga de garagem e lazer completo, por R$ 210.000,00, hoje foi avaliado em R$ 550.000,00, fiz obras, o apartamento está novo, mas mesmo assim em 05 houve uma valorização de mais de 100%, o que realmente demonstra nossa bolha imobiliária.

Amigo,
gostei muito do seu blog.
Ultimamente tenho frequentado o http://www.bolhaimobiliaria.com. Tem muita gente boa lá, economistas e tal. A conclusão é a que estamos vivendo uma grande bolha (uma das maiores do mundo).
Frequente o blog. Ficaremos honrados com sua presença.

Oi Rodrigo. Eu frequento o blog. E fico honrado quando, generosamente, fazem menção aos meus artigos.
Abraço
Paulo Portinho

Excelente artigo. Pior é que o que eu mais escuto é que, mesmo que haja a inevitável correção, os preços não devem cair tanto assim.

Oi Luis, acho que será gradual mesmo.
Provavelmente os preços vão se ajustar da pior forma, com inflação alta e dólar caro.
Talvez em 2016 os preços estejam próximos aos de hoje, mas o quilo do feijão… ah, vai para uns 20 reais…

Excelente artigo, Paulinho. Já repassei para vários amigos. O melhor da história é que como estamos todos clicando nos anúncios do ZAP, os donos dos “cacarecos” vão ver as estatísticas de acesso bombarem e acharão que o mercado está comprador🙂

Fala Zaru!
Cara, você viu o nível dos apês em que nêgo pede 600.000 narjaras?
Meu amigo, não tem nada que salva. É velho, quebrado, planta ruim, sem vista, pequeno, sem garagem, por… 600.000!
E não é Ipanema, que você reforma e aluga pra gringo. É Catete, Pedro Américo, Santo Amaro…
A minha visão de que os imóveis de bom nível tinham atingido um preço limite, dada a renda dos que poderiam comprar, parece ter se confirmado, ao menos em Ipanema/Leblon. Há muitos 3/4 quartos a 14.000 – 16.000 o m2, mesmo preço do início do ano.
O problema é que Botafogo, Flamengo, Laranjeiras etc., saíram de 9.000 para 12.000 – 13.000.
Mas o que não faz sentido MESMO, são aptos de 30 m2 a 18.000 – 20.000 o m2, no Catete!!!!
Isso não dava para antecipar.
Se tudo é fruto de especulação na copa e olimpíadas… não quero nem ver o que vai acontecer em agosto de 2016…
Grande abraço meu amigo. Saudades de você e das meninas!

Valeu, Paulinho ! Cara, passei seu artigo para alguns amigos e minha caixa lotou de moções de apoio indignadas. Realmente eu tenho visto uns Aps para alugar e o desânimo é total. Se fosse um problema de gosto duvidoso, ou localização inadequada, tudo bem, faz parte da procura. Mas o estado destes apartamentos é algo surreal. Só uma coisa me vem a cabeça : “Quem morava aqui antes ??!!!” .

O pior é que a população está se endividando cada vez mais para financiar (ou mesmo alugar) estes cortiços. Não é a toa que a grande preocupação dos bancos e das empresas de varejo neste ano tem sido reduzir o PDD do balanço. E mesmo nas melhores construtoras o VSO só cai.

Grande abraço na família.

Pois é, se isso não é bolha, minha vó é bicicleta…
O problema é que no Brasil a lei da oferta e da procura não é colocada em prática pelo consumidor.
Se algo está caro, ninguém deixa de comprar. Pelo contrário, parece que aí é que compram mais!

Kindly am working with schools of discipleship reaching over 50000 pupils on weekly,bi weekly and monthly discipleship program in schools .
Thanks for the good work you are doing ,stand with us in prayers in this great commission of discipleship making Blessings
Dancun


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: