Atualização 05/06/2012 – 83 ações para estudar com o Método INI

Posted on 06/06/2012. Filed under: Finanças |

Link para a planilha atualizada:

MI2012.06.05

Caros leitores,

Atualizei a planilha (link acima) com as empresas para estudar utilizando o Método INI. Agora, já constam os dados completos do ano de 2011 e do primeiro trimestre de 2012.

A partir dos dados fornecidos ao INI pelo site ComDinheiro, filtrei 83 empresas que apresentaram alguma regularidade em seus fundamentos nos últimos anos.

A planilha calcula o crescimento passado dos fundamentos (Receita, Dividendos e Lucro) e os múltiplos (P/L, DY e Payout) das companhias.

A partir de algumas premissas de futuro imputadas pelo próprio usuário, será possível ter uma dimensão das perspectivas das empresas estudadas.

Para quem já conhece o método INI

Para quem está habituado, a planilha é muito simples. Na aba “Premissas”, será necessário indicar suas perspectivas, visando o ano de 2016 (5 anos a partir do último ano de demonstrações financeiras completa – 2011) para:

  • o intervalo de P/L (máximo e mínimo),
  • o crescimento dos principais fundamentos (Receita e Lucro)
  • a estimativa de payout.

Minha sugestão é que escolha a empresa a estudar e tente ler os últimos releases de resultado (direto no site da companhia). Só após, indique suas premissas para 2016.

Para quem não conhece o método INI

Nesse caso a planilha fica menos “clara”. Sugiro que tente ler os posts que escrevi sobre o método INI (no Blog do Portinho e no Blog do INI www.ini.org.br).

Ainda assim, caso entenda de alguns conceitos fundamentalistas, dá para trabalhar algo na planilha mesmo sem ter experiência no Método INI.

Pausa para os comerciais…

Para quem quiser saber mais sobre bolsa, indico meus dois livros:

O Mercado de Ações em 25 Episódios

Quanto Custa Ficar Rico?

Com a expectativa de juros baixos (em alguns lugares do mundo estão negativos), todos os instrimentos de baixo risco tendem a frustar as expectativas de remuneração do capital.

Os livros mostram a bolsa de valores como um instrumento de poupança, visão raríssima no Brasil. A bolsa especulativa é instrumento para buscar rentabilidade de curto prazo, a bolsa-poupança é o meio adequado para acumular patrimônio.

A hora de aprender a encará-la como tal, é agora!

IMPORTANTE!!!

O Método INI não tem nenhuma função no curto prazo. Não diz respeito a condições especulativas, apenas a expectativas sobre os resultados das companhias (lucro, dividendos e receita) e mercado (P/L máximo e mínimo). E tudo com horizonte mínimo de 5 anos.

A maioria das carteiras recomendadas trabalha com horizontes mais curtos (1 semana, 1 mês ou 1 ano). Isso nada tem a ver com o método INI.

O Método INI é um guia educacional, que requer revisão a cada divulgação de resultado das companhias.

Empresas com prejuízos recorrentes ou históricos pouco consistentes não atenderão aos filtros do Método INI. Isso não significa que não possam ter bons resultados na bolsa.

A Planilha

Os valores históricos e os cálculos relativos a estes foram tratados com o maior cuidado possível, porém é possível que haja erros. Peço aos leitores que indiquem na linha de comentários caso identifiquem algum erro. Se for mesmo erro, conserto e posto a planilha nova, se não for, explico nos comentários.

Quanto às premissas de futuro colocadas na planilha, não representam um julgamento aprofundado sobre as perspectivas das empresas, são apenas estimativas baseadas no senso comum, tais como:

  • Não estimar intervalos de P/L muito elevados para o futuro.
  • Não estimar crescimento exagerado para o futuro.

Os resultados só vão ser realmente relevantes após um estudo feito pelo próprio leitor, colocando premissas em que ele mesmo acredita.

Nessa última versão, eu reduzi muito as perspectivas de crescimento das companhias, bem como seus índices P/L, pois a conjuntura mundial está “patinando”. Para algumas empresas (eletropaulo, por exemplo) a estimativa proposta foi de queda nos lucros.

Comentários são bem vindos. Quem quiser comentar a respeito de suas avaliações das companhias em questão, será muito bem vindo. Ficarão registrados no blog.

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

29 Respostas to “Atualização 05/06/2012 – 83 ações para estudar com o Método INI”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Andei olhando a TIB que você publicou aqui no blog, e verifiquei uma divergência de valor nela.
Em LL2011 CIEL3 tem 3,33, sendo que o lucro da CIEL3 em 2011 foi de R$ 1.810.000.000 e o numero de ações tem total de 655.096.224, dividindo para chegarmos no LPA temos 2,762953827.
Onde está o erro?

Oi Edi,
Depois que o INI fechou, perdi acesso aos dados originais. Infelizmente não consigo mais contato com eles para verificar os dados.
[]
Paulo

Olá Paulo,

O encerramento das atividades do INI foi uma pena mesmo. Eu me tornei sócio em 2011 e cheguei a fazer um curso com você no segundo semestre do ano passado na APIMEC-MG. Muito bom, por sinal. Desde então montei uma carteira para investimento gradual com 16 boas empresas e venho investindo mensalmente, como manda o método. Uma dúvida: com o fim do INI, você pretende continuar atualizando a planilha a cada trimestre? Vamos ter uma nova versão com resultados atualizados do 2T12? Em tempo: já li os seus dois livros e considero-os muito bons mesmo. O “Mercado de Ações em 25 episódios” é um livro que eu normalmente presenteio os familiares e alguns amigos mais chegados quando quero incentivá-los a investir na bolsa.
Grande abraço,
Luiz Alvim

Oi Luiz,
Infelizmente perdi acesso ao provedor de dados. Não sei se vou conseguir manter a planilha atualizada.
Espero, em breve, oferecer outra metodologia, baseada na do INI, porém mais simples do ponto de vista didático.
Para isso preciso de algumas parcerias, pois não posso manter o banco de dados e os sites.
É um projeto em vista.
Agradeço as palavras generosas.
[]
Paulo Portinho

Caro Paulo, bom dia. Recebi um e- mail do INI dizendo que suas atividades se encerrariam. Infelizmente, confirmaram o encerramento, quando lhes escrevi perguntando se era mesmo para valer o tal cessamento de atividades. Gostaria de comprar mais alguns exemplares do método e do material para Clubes. Você pode me sugerir o que fazer? Comentar o fechamento? Abraço, Andreas

Oi Andreas,
Infelizmente é verdade mesmo. O mercado de lado reduziu demais as receitas do instituto. Pouca gente interessada em bolsa. É pena.
O que ocorreu foi que os mantenedores decidiram parar de subsidiar a operação do INI. Eu ainda quero manter a chama acesa, mas estou esperando os desdobramentos para ver se consigo algum sucessor.
Quanto aos livros, acho que se falar com a Heloísa ela pode tentar vender algum material por um preço de liquidação. O email dela é heloisa@ini.org.br.
Abraço!

Portinho primeiramente parabéns pela útil e didática planilha que adota o método INI.
Salvo engano meu há alguns dados errados ref. a lucros anuais p/ação, na planilha ‘dados’.
Ex: LL2006 DAYC4 (25,61), LL2003 NATU3 (365,05), LL2003 RDCD3 (156,37), LL2005 VLID3 (420,74), entre outros. Essas premissas levam a redução grande de lucros nas premissas.

att,

Rodrigo

Oi Rodrigo,
Apesar da base do Comdinheiro ser confíavel, às vezes ocorre erro de escala nos últimos valores de lucro.
Como faço o cálculo através de regressão linear, basta deletar esses valores errados que a conta se aproximará da realidade.
É provável que esses números tenham usado uma base acionária muito diferente, antes do IPO.

Olá,
Esta planilha sua será de grande utilidade. Agora, tire-me uma dúvida: o que aconteceu com o acesso à planilha TIB do INI? Está bloqueado? Qual o endereço?
Grato,
Alexandre

Oi Alexandre,
Acredito que eles estejam passando por algum problema técnico. Não estou mais no INI, desde fevereiro. O Professor Mauro Calil ficou no meu lugar.

Portinho vi que deixou a gerencia do INI esse ano.
tentei enviar um email para portinho@ini.org.br e retornou, parece não existir mais. enviei para Mauro Calil, mais queria te enviar tambem, pois durante meu trajeto em busca de conhecimento tive você como referencia.

teria outro email para que posso lhe enviar o texto ?

obrigado

Oi, Portinho.

Tudo bom?

Na pasta de dados da planilha tem algumas colunas com inicial LL indo de 2002 a 2011. Estás colunas são lucro líquido ou lucro líquido por ação?

Grato,
Sir Income

Lucro por ação.
Eles costumam variar, se a base acionária variar.
[]
Portinho

Paulo,
Recém terminei de ler o seu livro do “Mercado de Ações em 25 episódios” e tenho intenção de começar a investir na bolsa de valores.
Pretendo selecionar em que empresa investir através da análise de suas demonstrações financeiras (de uns 10 anos consecutivos). Sei que não é tarefa fácil, mas está é a intenção que tenho no momento.

O meu primeiro problema está sendo selecionar pré-candidatas para que eu possa analisar seus balanços. Neste primeiro momento, não tenho intenção de tentar acertar qual a taxa de retorno em dividendos a ser fornecida pela empresa.

Penso em selecionar as minhas pré-candidatas da seguinte maneira (dessas pré-candidatas pretendo
analisar os balanços e resultados de exercícios):
– diversificação: escolher 4 ou 5 empresas de 4 ou 5 setores diferentes;
– valorização: escolher empresas que tenham histórico de crescimento consistente nos lucros (dos últimos 10 anos, por exemplo).

A princípio, nesse primeiro momento, eu estaria olhando somente para o lucro de cada exercício e para o setor a que a empresa pertence.
Minha primeira dificuldade, então, está sendo encontrar os dados das empresas de capital aberto na BOVESPA a fim de pré selecioná-las (histórico dos lucros e setor). Você saberia me aconselhar sobre onde encontrar isso?

Obrigado. E (se um elogio de principiante valer) seu livro é muito bom!

Cristiano.

Oi Cristiano,
Agradeço o elogio.
O site do INI disponibiliza para associados os dados históricos. A planilha que postei no blog tem dados de algumas empresas.
Outros sites como fundamentus ou comdinheiro também oferecem algo gratuito.
Lembre-se de montar a carteira devagar, sem grandes movimentos financeiros.
[]
Portinho

Boa noite Portinho.
Sei q vc não gosta de fazer recomendações, mas sua opinião é muito importante [ra mim, pelo menos pra saber se estou na direção certa.
Utilizei o método INI, sua planilha com cotações atualizadas, e cheguei a seguinte carteira:

PRBC4 – 25%
RSID3 OU EZTC3 – 25%
PTPA4 – 25%
FJTA4 – 25%

Minha fase ainda é a de semear.
O q acha?
Obrigado.

Oi Ros,
Acho pouco diversificada e com riscos ligados à liquidez.
A Petropar não tem liquidez saudável. É quase impossível comprar ou vender a preço compatível. Sua última negociação foi em 31/05. Só movimenta em 1 em cada 6 pregões. Risco grande demais.
PRBC e FJTA tem boas perspectivas, mas também tem pouca liquidez. RSID e EZTEC negociam bem mais.
Do ponto de vista do método, as escolhas estão corretas, mas não compensa correr o risco da liquidez com tamanho percentual da carteira (25%).
O mais importante é seguir o primeiro princípio do INI: comprar pouco e sempre. Não coloque valores elevados de uma só vez.

Excelente planilha, Portinho. Parabéns pelo seu trabalho.

Abraços

Paulo,

Onde, dentro do método INI, se encontram as regras para verificar a piora dos fundamentos de uma empresa e a saída dela ( venda ) por parte do investidor?
Eu procurei nos dois livros e não encontrei.

Abraços,

Ruy

Oi Ruy,
Não há um indicador específico. Acho que no capítulo 15 do guia oficial há dicas sobre quando vender.
Minha experiência é que, na maioria das vezes, a empresa mostra deterioração em seus números (margens, endividamento etc.) durante muitos trimestres.
Acompanhei GGBR e USIM nesse processo. A USIM é um caso mais acentuado. Saiu de uma situação confortável de endividamento e margem, para algum 3, 4 vezes pior. Isso durou (e dura) 20 trimestres. No quarto ou quinto já dava para se preocupar.
Em alguns casos, SADIA e ARACRUZ, a situação se deteriora rápido demais, mas, ainda assim, o conhecimento da empresa poderia reduzir as perdas ou gerar ganhos.
No caso da ARACRUZ, quem comprou ações PN, sem tag along, sofreu perdas imensas. Quem comprou ON teve ganho, mesmo com o caso dos derivativos.
Não há regra. É como no relacionamento com tudo: esposa, trabalho, amigos… A sensibilidade vem com o tempo e com o relacionamento com a empresa.

Sr. Paulo Portinho,

Olhando para o passado, a planilha estima o payout da Eletropaulo em 85%. Ocorre que, desde o 2º semestre de 2011, houve uma redução para 50%. Além disso, a julgar pela fala do sr. Britaldo Soares, Diretor-Presidente da empresa, na mais recente conferência com investidores (mai/12), existe a possibilidade de mais redução, dada a agressiva postura da ANEEL no 3º ciclo de revisão tarifária somado ao fato de que substanciais investimentos precisam ser feitos ao longo dos próximos anos.

Diante desse quadro, tomei a liberdade de reduzir o payout na planilha para 25% (mínimo exigido por lei) e ainda assim obtive um respeitável Dividend Yield de 7%, com ganho total ao ano de belos 9,2% (comparado com a decrescente SELIC).

Como ainda não conheço bem o funcionamento do método INI, gostaria de saber se os resultados que obtive estão corretos.

Oi José.
É isso mesmo, você acertou. A planilha permite que se modifique os parâmetros.
Há três parâmetros fundamentais: Payout, intervalo de P/L e expectativa de crescimento dos lucros.
E, claro, é preciso colocar o preço atual.
Ajustando os quatro (preço), você obterá os resultados o método INI.

Olá, Paulo, tudo bem?

Você poderia me tirar uma dúvida conceitual do método do INI?
Por que, no INI, se usa a Margem Líquida antes dos Impostos, ao invés de se usar a Margem Líquida mesmo ( após os impostos e outros custos ) ?
Eu me sinto mais confortável analisando a ML. Mas se existir alguma razão mais fundamentada, eu passo a analisar a margem após os impostos, sem problema.

Obrigado e abraços,

Ruy

Oi Ruy,
No livro há a sugestão de usar o LAIR. Isso é para evitar eventuais benefícios fiscais que possam distorcer a margem da empresa.
Também prefiro a ML e só a modifico quando o lucro é afetado demais pelo benefício. Veja os releases de resultado da COELCE para entender melhor a questão.

Paulo, eu gosto de usar um mínimo de 20% de ML como nota de corte. Você acha muito restritivo, visto que no software do INI se usa 15%, mas da ML antes dos impostos?

Abraços,

Ruy

Oi ruy,
Os 15% referem-se ao crescimento dos lucros, não à margem. Cada setor tem uma margem “boa” ou “ruim”. Mineração tem 40% para cima, varejo de 5% para baixo.
Na realidade, o objetivo de 14,9% ao ano é no ganho do investimento, nem se refere à empresa mesmo. É mais ao investimento do acionista.
[]
Paulo

Paulo,
Desculpe a insistência, mas, salvo eu estar muito enganado, no software até tem a recomendação do mínimo de 15% de ML após os impostos e 10% de ROE. Isso no Guia Principal, onde o programa faz a média de 05 anos da margem e do ROE.
Abraços,

Ruy

Em tese, com preços justos, a preço tende a subir com o lucro, assim como os dividendos.
Quando o software sugere ater-se a 15% no crescimento do lucro, é pensando no crescimento do ganho do investidor.
O objetivo básico do método é obter 100% a cada cinco anos. Para quem faz poupança desde jovem, é possível juntar até 64 vezes o capital inicial com esse objetivo.
Margem líquida varia demais. Randon e Marcopolo foram grandes investimentos nos últimos 10 anos pelo crescimento do lucro, mesmo com margens líquidas apertadas.


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: