Sugestão de Filme: Idiocracy

Posted on 06/07/2011. Filed under: Finanças |

Caros leitores…

O filme Idiocracy é uma comédia ASSUSTADORA sobre o futuro da humanidade.

Leia a sinopse abaixo, volto depois:

De Mike Judge, um dos irreverentes cérebros criativos responsáveis por Beavis e Butt-Head, O Rei do Pedaço e Como Enlouquecer Seu Chefe, esta divertida comédia fará você pensar duas vezes sobre o futuro da raça humana.

Conheça Joe Bowers (Luke Wilson). Ele não é de modo algum o cara mais brilhante do pedaço. Mas quando uma experiência governamental com hibernação cai no esquecimento, Bowers acorda no ano 2505 e encontra uma sociedade tão emburrecida pelo comercialismo de massa e pela alienante programação de TV que ele acaba sendo o cara mais inteligente do planeta!

Agora, cabe a um cara prá lá de mediano colocar a evolução da raça humana de volta nos trilhos! Escrito com sarcasmo incisivo e piadas visuais hilárias, Idiocracy vai fazer você gargalhar ruidosamente, quer você seja um gênio ou um não!

Voltando…

O que me levou a indicar o filme, que é um tremendo besteirol algumas vezes bem engraçado, foi a onda de “relativização” do certo e errado, com livros oficiais ensinando “nós vai” e “2+2=7”.

O mundo criado por Mike Judge é um lugar onde nenhum ser humano consegue se expressar com a mínima erudição nem fazer contas triviais. E o impacto dessa incapacidade é um mundo que não funciona, mas não funciona MESMO. As imagens são bem engraçadas e as atitudes dos habitantes inacreditáveis.

Apesar de ser ficção, assusta um pouco, pois eu não conseguiria afirmar categoricamente que a humanidade está evoluindo, no sentido de compreender e agir adequadamente em situações cada vez mais complexas.

A lembrança que tenho é de um currículo de 2° grau mais amplo há uns 20 anos.

Hoje o governo já fala abertamente de ensinar português e matemática em um “ciclo básico” dos cursos universitários.

De minha parte continuo corrigindo o que vejo de errado e sendo MUITO GRATO aos que me corrigem.

Domínio corporativo.

Uma outra crítica bem contundente do filme trata do crescente domínio que as grandes corporações tem e buscam ter sobre a vida dos indivíduos.

Não parece, mas se pensarmos um pouco há muitas atitudes que outrora eram normais e que hoje, por força de lobby, de cartórios e de ações judiciais, nos foram proibidas ou dificultadas.

Gravar um CD para a namorada (pirataria)… cantar parabéns pra você (o domínio não é público, é da Dysney)… colocar música em festa (tem que pagar o ECAD)…

E tantas outras arbitrariedades que concessionárias públicas fazem conosco todos os dias. Quem tem NET TV sabe do que falo.

Ah… e o controle quase direto das verbas públicas por conta de empreiteiras e construtoras.

E o “politicamente correto” que persegue até o seu pensamento.

E por aí vai.

É uma crítica muito engraçada, mas bem séria.

Make a Comment

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

5 Respostas to “Sugestão de Filme: Idiocracy”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

[…] me lembra uma resenha crítica que escrevi sobre o filme Idiocracy, em 2011. Nos EUA dos anos 2505 não se consegue fazer projetos de engenharia, dada a mediocridade […]

O filme é bem legal mesmo, faz a gente pensar bastante como vai ser a humanidade futuramente. Pois hoje em dia com o Google como ferramenta usamos para tudo, não que seja ruim a pesquisa pela internet, porém vejo que a geração de hoje tá menos focada, só pensa em computador parece até meio desligada, como se não soubesse pensar por sí própria.

Comédia engraçada, e ao mesmo tempo assustadora. O estúdio FOX, que produziu o filme, fez de tudo para abafa-lo. Nem sequer estreou nos cinemas brasileiros, aqui foi lançado direto em DVD.
Não serão necessários 500 anos para a humanidade atingir o nível de estupidez mostrada no filme. Basta ligar a TV aos domingos, ir para um baile funk, eleger Tiririca deputado federal, ser torcedor de futebol, gritar feito um(a) louco(a) ao ver alguém famoso(a), etc.
Einstein disse que considerava o universo e a estupidez humana infinitos, mas não tinha certeza sobre o primeiro.

Paradoxal, nénão?
Em um mundo cada vez mais complexo, somos estimulados a pensar cada vez menos.
Em tempos remotos, onde a vida era mais simples, o pensamento chegou a tocar a perfeição.
Chegará o tempo onde mesmo a idéia de pensar por si próprio será inacreditável para aqueles que terão crescido atolados na estupidez.
Parabéns pelo blog!

Oi Franco,
É mesmo paradoxal. Esse filme, apesar de ser uma piada, é assustador.
Agradeço as palavras amigas.


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: