Quebra do Panamericano – Quais os impactos?

Posted on 10/11/2010. Filed under: Finanças |

Senhores, muita atenção!

A notícia de fraude no banco de Sílvio Santos pode parecer inofensiva, mas requer muita diligência por parte das autoridades e muita atenção por parte dos investidores.

O grupo controlador requereu um empréstimo de R$ 2,5 bilhões ao Fundo Garantidor de Crédito, para conseguir o valor o Sílvio Santos, segundo boatos, deixou todo o seu patrimônio em garantia.

Esse fundo tem juros interessantes para quem pega empréstimo e o prazo também é ótimo, 10 anos com 3 de carência, mas assusta que um banco mínimo tenha requerido quase 10% do saldo do FGC.

Para mais informações, leia aqui.

As implicações políticas

Há muitas inconsistências no processo, como a compra de 49% do banco pela CAIXA, com aprovação RECENTE do Banco Central. O fato de o grupo controlador preferir um empréstimo gigante a uma intervenção do BC pode mostrar confiança numa recuperação, ou medo de que o BC desarme a bomba e deixe o controlador na lona.

Não me sinto à vontade para tratar desses temas políticos, pois há poucos dados e muitas ilações. Não dá para trabalhar com um mínimo de ciência.

Quais os riscos?

Para o sistema financeiro são baixos, caso a fraude esteja confinada a um único banco. Outros bancos já foram incorporados durante a crise, como o BV, talvez o Panamericano estivesse “nadando pelado” sozinho.

Se houver problemas nos créditos consignados e de veículos em outros bancos pequenos, é possível que o BC tenha que intervir e promover a incorporação desses bancos por outros maiores. Mas isso é especulação, não dá para saber.

Por que os outros bancos pequenos desabam?

Medo. Medo de que haja mais bancos “nadando pelados”. Se a maré baixar…

Nós temos um banco pequeno na carteira, o Banestes. Os investidores estão batendo firme no BEES hoje, porém eu tenho dificuldade para associar o Banestes com o Panamericano.

O Banestes é um banco público, com um fluxo de caixa que lhe permite pagar 6% a.a. sobre seu patrimônio líquido a título de dividendos mensais (o que dá perto de 0,4% ao mês ao nosso clube).

Pode ser que haja algum esqueleto invisível, mas não consigo ver relação entre esses pequenos bancos que oferecem crédito para tudo e para todos e o Banestes. De qualquer forma, nosso risco está limitado a 6% da carteira.

Por que compram o Panamericano?

Isso eu não entendo. O banco já movimentou, até agora (13:00h), 100 milhões de reais e tem gente comprando a R$ 5,00 (fechou ontem em R$ 6,77).

Gente, um banco que tem patrimônio líquido de R$ 1,3 bi, valor de mercado de R$ 1,2 bi (preço de hoje), carteira de R$ 12 bi e pede R$ 2,5 bi só para fazer frente a fraudes contábeis, me desculpem, mas quebrou.

Para manter a proporção, seria como se o Itaú pedisse R$ 100 bilhões para o FGC (que só tem R$ 25 bi).

Não entendo por que compram. Se eu fosse acionista do banco ficaria felicíssimo com esses compradores que me dão a oportunidade de sair de um ativo com APENAS 30% de perda.

Os caminhos de saída para o Panamericano são:

– Resolver sua vida com o aporte;
– Ser incorporado pela caixa;
– Receber intervenção do BC.

Em qualquer um dos casos, não vejo como o minoritário possa se beneficiar num prazo mínimo de 3 a 5 anos.

Ou eles acham que o controlador vai aportar R$ 2,5 bi, dando todos os seus bens em garantia, para livrar a cara do minoritário?

Por enquanto estou perdido, sem entender o motivo de haver tantos compradores.

Vamos esperar os desdobramentos para ver se há algo que não estamos vendo.

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

7 Respostas to “Quebra do Panamericano – Quais os impactos?”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Fiquei feliz… este panamericano rouba mais que ladrao da 25 de março..juros altissimos

É sobrinho… ficaria mais feliz ainda se acontecesse aqui o que aconteceu nos EUA com o Maddoff. 150 anos de cadeia!

Também não entendo direito e estou procurando informações.

Oi Fabio, está complicado mesmo. Coloquei outro post sobre o assunto.
Talvez esclareça um pouco mais.

Silvio Santos vem aí! Olê Olê Olá!! Hahaeee!! Hihi!!
É isso aí Mestre Paulo Portinho. Parabéns pelo artigo. Estava justamente procurando um blogueiro para ver se encontrava alguma opnião ou teoria da conspiração sobre esses fatos.
O Silvio colocou todo seu patrimônio como garantia no FGC na tentativa de resgatar o banco! Cabra macho ele! Ou é teimoso, ou acredita muito na recuperação do Panamericano, ou fez algo de errado e vai batalhar até o final para encobrir! Prefiro acreditar na segunda opção. Parte do efeito dessa pegadinha do Panamericano já estamos vendo, o importante agora é descobrir a causa. Só assim pra saber o que mais pode acontecer e se a solução adotada será eficaz. O que temos certeza nesse momento é que nós todos estamos usando maquiagem jequitibá de palhaços. Isso porque todos nós compramos gato por lebre, mesmo não participando do mercado acionário! (Por pouco não coloquei na minha carteira!) Minha torcida é que essa pegadinha tenha sido muito bem forjada pelos diretores do Panamericano. Torço para que eles tenham sido artistas na arte de roubar, ao ponto de enganar até mesmo a KPMG, contratada para fazer a auditoria do Panamericano antes que a comprássemos com o aval da Maria Fernanda e do Meireles. Imagina só a crise de confiança que pode se instaurar se todo esses personagens estiverm envolvidos em um esquema sobrio de maquiar uma realidade obscura do setor bancário na concessão de crédito. Não dá pra acreditar! Minha teoria da conspiração diz que esse dinheiro foi desviado justamente para bancar prejuízos das outras empresas do Grupo Silvio Santos. Isso porque os indicadores para o setor bancário sempre foram ótimos, mesmo no período de crise.

Oi Pablo,
Comentei algumas novidades sobre o tema. Se estiver correto, acho que o BC fez o que não deveria…
Espero estar errado.
E mais ainda, espero que isso seja só um caso isolado.


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: