Usiminas – Resultados 3T10

Posted on 29/10/2010. Filed under: Finanças |

A Usiminas está um pouco melhor do que estava em nosso último post, há alguns meses.

Lembro de ter escrito algo como recomprá-la entre R$ 38,00 e R$ 40,00 (em preços de hoje, pós desdobramento, R$ 19,00 e R$ 20,00). Chegou lá, ao menos a USIM5 PN.

O release de resultados é muito claro e simples, e pode ser lido aqui.

A Análise feita pelo BB-BI (no site do INI) pode ser lida aqui.

Alguns comentários importantes:

Movimentação atípica ON e PN

  • Os movimentos da ON e da PN estão indicando uma valorização muito expressiva da primeira. É algo para se ficar atento, pois a PN paga 10% a mais de dividendos/JSCP e a ON está 15% mais cara. A Usiminas NÃO TEM TAG ALONG, ou seja, se houver troca de controle, não será obrigatório estender 80% do valor pago aos detentores de PN.
  • As ON têm apenas 23% de free float, enquanto as PN, 89%. Pela leitura da lista de majoritários, não é possível ver alguém que pudesse querer sair do controle. São fundos de pensão e conglomerados japoneses. Talvez o grupo Votorantim possa sair, mas não impactaria tanto as ON, pois não seria troca de controle.
  • Em resumo, não há qualquer evidência firme, talvez boatos, que sustente essa diferença entre ON e PN. Mas é algo para acompanhar.

Conjuntura

  • Apesar do bom momento da economia brasileira, o dólar desvalorizado tem prejudicado demais os negócios da Usiminas, isso porque ela tem que concorrer com importados bem mais baratos e de boa qualidade.
  • A Importação de aços planos atingirá nível 160% maior do que no ano passado. Isso compromete bastante a indústria nacional.

Resultados

  • A empresa depende muito pouco do mercado externo, o que seria ótimo, caso o câmbio favorecesse a indústria nacional.
  • As margens melhoraram muito em relação a 2009, mas estão aquém dos recordes anteriores da companhia.
  • A Usiminas vendeu menos, mas seu lucro melhorou por questões ligadas ao câmbio.

Resumindo…

A Usiminas perdeu uma das características que eu mais gostava, o baixo endividamento. Endividamento líquido ZERO.

Quando houve a decisão de se alavancar, achei interessante, pois os lucros poderiam subir mais rapidamente, mas não foi isso que aconteceu.

Na página 5 do release fica claro que a empresa adotou uma política de endividamento mais agressiva, culminando, no 4T09 com uma relação dívida/caixa de 1,9.

Para quem, no 4T07, apresentou uma relação de -1,0 (dívida líquida negativa), é uma mudança e tanto.

A seguir os dados de resultado e principais múltiplos:

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

4 Respostas to “Usiminas – Resultados 3T10”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

Portinho,

Como sempre excelentes comentários! Eu havia feito esta mesma análise entre ON e PN, e estou acompanhando bem de perto, até porque, pensei em trocar as PN por ON, justamente por causa do tag along, mas com essa diferença ainda não dá!

Hoje, Usiminas tem o maior percentual na minha carteira, 13%. Foi uma das que mais comprei na crise, junto com Gerdau. Meu preço médio nela é de 17,30.

Na época, acabei focando nos seus históricos (USIM e GOAU), onde tiveram fortes evoluções, porém, não foi bem o que aconteceu na recuperação da crise, bem como, não tenho ideia como poderá ser o desempenho deste setor para os próximos anos.
Sei que errei em não ter diversificado melhor os aportes, mas fica a lição. A dúvida é como proceder daqui pra frente, quero muito diminuir a concentração nas 2, mas nesses preços que se encontram acho muito doloroso.

Com sua visão macro do setor e da economia, o que vc teria a dizer sobre as perspectivas futuras pro setor e as empresas Portinho? Vc está confiante, ou seria melhor mesmo eu pensar em me desfazer um pouco das empresas?

Grande abraço,

Fabiano

Oi Fabiano,

Eu tenho visões bem diferentes a respeito de Gerdau e USIM. A Gerdau, a meu ver, vai conseguir recuperação forte quando o mundo desenvolvido deslanchar, pois há muitos ativos nos EUA e Europa.

A USIM já vejo como tendo problemas pontuais. Um deles é o câmbio, nem tanto pela desvalorização das mercadorias, mas pela invasão de concorrentes asiáticos de baixo custo.

A nós não resta outra opção a não ser acompanhar e tentar ler o que vai nos balanços e nos releases.

Abraço!


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: