Capitalização da Petrobras – Os preços e outras dúvidas

Posted on 24/09/2010. Filed under: Finanças |

Enfim, os preços!

Estava correta a visão do UBS a respeito do pedido de aumento do lote suplementar por parte do governo. A demanda estava forte, mas isso não acabou significando preços mais altos.

O governo, provavelmente, regulou o valor e o montante de ações para permitir o aporte integral da cessão onerosa.

Mais adiante faremos as contas para ver se os números fazem sentido.

Outro ponto importante, é que os minoritários devem ter estabelecido limites próximos aos valores de mercado atuais. O que faz sentido, pois deixar o preço livre poderia fazê-lo pagar R$ 28, R$ 29 por algo que poderia comprar a qualquer momento por R$ 25, R$ 26.

Os preços:

Petrobras PN – R$ 26,30 (PETR4)

Petrobras ON – R$ 29,65 (PETR3)

Os fatos oficiais estão aqui:
http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/mercados/acoes/empresas/FormConsultaDetalhePlantaoNot.asp?Data=24/09/2010&Sequencia=1537

O valor total da capitalização.

Devemos esquecer o que sabemos até agora, pois a emissão feita ontem pela Petrobras não tem a mesma relação entre ON e PN divulgada no prospecto. Eles emitiram, proporcionalmente, mais PN.

Pelo que consegui entender (acredite, não é fácil…) o total captado foi o seguinte:

Novas Emissões Valor R$
ON 2.293.907.960 29,65 68.014.371.014
PN 1.788.515.136 26,30 47.037.948.077
Total 4.082.423.096 115.052.319.091

Segundo as informações oficias, haveria a possibilidade de emissão de um lote suplementar de quase 188 milhões de ações.

Dúvidas que não consegui sanar

Segundo o governo, o interesse dos minoritários foi enorme. A demanda foi pelo dobro de ações. Essa informação foi veiculada às 10:10 na Globo News, com base nos discursos de autoridades na BM&F Bovespa.

Fica uma dúvida. Se a demanda foi tão grande, por que a emissão foi menor do que a prevista (4,082 bilhões de ações contra 4,7 bilhões, com o aumento do lote de 10% para 20%)?

Por que, também, o preço foi mais baixo que o de mercado?

Ninguém sabe ainda qual será a nova participação do governo, mas os entes públicos afirmaram que os R$ 74,808 bilhões da cessão onerosa foram aportados integralmente.

Dúvidas de amigos investidores

Esqueci de falar sobre os fundos de índices. Muitos amigos pensam que os fundos de índices vão precisar entrar na oferta pública da Petrobras para continuar espelhando o índice.

Não está correta essa visão.

Eles precisam manter a proporção de Petrobras no IBOVESPA (ou nos outros índices). Essa proporção não muda, diretamente, com a oferta.

Se a Petrobras respondia, por hipótese, por 20% do IBOVESPA, nada mudará com a capitalização. A Bovespa, até onde sei, não estabeleceu regra para o preço ex-subscrição.

Portanto, os fundos de índices não só não vão, como não podem entrar na subscrição. imaginem se aumentassem a proporção de Petrobras em 50% na carteira? Iria distorcer todo o fundo. O Índice é calculado pelo número de negócios e valor negociado na bolsa. Nada a ver, diretamente, com valor de mercado.

A participação do governo

A Petrobras tinha 8,774 bilhões de ações. Ao preço do bookbuilding, isso significaria um valor de mercado de R$ 247,75 bilhões.

A parte de todos os entes do governo antes da capitalização é uma incógnita, mas estima-se algo como 40%. Ver declaração de Mantega aqui. Isso significa R$ 99,1 bi.

A nova configuração da Petrobras terá 12,856 bilhões de ações como valor de mercado de R$ 362,8 bilhões.

O governo comprou R$ 74,808 bi dos R$ 115,052 bi emitidos.

Sua participação poderá ir para 47,9%.

O tamanho da capitalização da União

O Miguel Daoud, coitado, ficou numa saia justa hoje na Globo News. Perguntado sobre os motivos de tanta comemoração, se a maior parte da capitalização não ficará com a Petrobras (apenas R$ 40 bilhões ficarão com a empresa), ele respondeu totalmente sem querer…

“O governo estava com muitos problemas de caixa e essa entrada da venda dos barris deverá resolver o problema das contas públicas desse ano”. Não foi exatamente isso, mas o sentido é preciso.

Ficou um certo constrangimento no ar… afinal, o Estadão publicou esse fato em 09/09 e ninguém mais falou sobre o assunto.

Apesar do equilíbrio entre o que os entes governamentais aportaram e o valor da cessão onerosa darem a impressão de que não houve ganho financeiro ou contábil para o controlador, na prática a situação não é bem essa.

A única forma de não haver ganho financeiro ou contábil para o controlador seria se ele emitisse os R$ 74,808 em títulos e a Petrobras pagasse a cessão onerosa COM OS MESMO TÍTULOS.

O tamanho da capitalização do governo será exatamente a diferença entre R$ 74,808 bilhões e o valor aportado pela União. Pelo valor das ON, guardem esse número:

R$ 39.610.000.396,00

Ou esse:

R$ 35.197.999.604,00

O primeiro seria o aporte da União. O segundo o aporta NA União.

Acredito que em breve a nova composição acionária da Petrobras será divulgada em fato relevante, daí poderemos concluir melhor o que aconteceu.

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Uma resposta to “Capitalização da Petrobras – Os preços e outras dúvidas”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

[…] A verdade sobre a capitalização (24/09/2010) […]


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: