Capitalização da Petrobras – Lei de Bicks ou Lei de Schultz

Posted on 22/09/2010. Filed under: Finanças, Humor |

Nunca antes na história desse país…

… se soube tão pouco sobre um evento tão importante!

Há corretoras prevendo que o bookbuilding vá trazer as PN a R$ 31,00, enquanto outras apostem em R$ 25,00.

Alguns interpretam o aumento do lote suplementar como uma indicação de alto volume (R$), mas outros, como o UBS, dizem que a demanda não garante preço, pois os investidores podem ter colocado um limite baixo.

Well, well, well…

Ainda restou uma dúvida

No dia 3, quando postei a leitura do prospecto, levantei várias dúvidas. Continuo com a maioria delas, mas algumas já não têm mais importância.

Sobrou uma apenas: O governo e os controlados entrarão na formação de preço?

É uma dúvida importante, pois eles representam até 68% da oferta (R$ 75 bi) e já avisaram que não há limite. Se o papel sair a R$ 30,00 ou R$ 35,00, vão comprar do mesmo jeito.

Tenho receio de que isso adicione ingredientes de excesso de demanda ao caldeirão de preços.

Recorrendo a duas velhas amigas

Calma gente, não é a Jeanne Mary Corner.

Qualquer pessoa que já tenha feito prova de química ou física de múltipla escolha já usou as famosas leis de Bicks e de Schultz.

Elas são especialmente úteis quando o aluno não consegue perceber diferença entre as opções A), B), C) e D).

Aí, só Bicks e Schultz.

Vamos recorrer a esses dois amigos do aluno perdidão, para estimar o preço do bookbuilding. Bicks e Schultz cabem bem por aqui.

Opção A) PN – 27,03 e ON 31,25

Essa é a opção da criatividade ZERO. Mesmo valor indicado no prospecto. Schultz e Bicks indicam 25% de chance.

Opção B) PN – 21,62 e ON 25,00

Essa opção indica grande demanda por papéis, mas com preços indicativos baixos. Schultz e Bicks indicam 25% de chance.

Opção C) PN – 24,33 e ON 28,13

Outra opção sem criatividade, ficando no intervalo médio dos preços anteriores. Os alemães também indicam 25% de chance.

Opção D) Nenhuma das Anteriores

Bicks e Schutz adoram essa… 25% de chance…

Corolário da lei de Schultz

“Quando você não sabe a resposta, todas as opções são iguais. Se você gostou mais de uma delas, provavelmente estará errada.”

Axioma de Bicks

“Quando for chutar uma resposta, não pense.”

Amanhã o mercado saberá!

Pela movimentação de pais-de-santo, cartomantes, realejos e grafistas, o bookbuilding promete ser altamente técnico.

Meus búzios, por aqui em Criciúma, indicam que o preço sairá entre R$ 0,01 e R$ 99,99, com margem de erro de 80%.

Brincadeiras à parte, e com pedido sincero de perdão pela brincadeira aos grafistas (tenho muitos amigos adeptos), está chegando ao fim a maior capitalização do mundo.

Agora já dá para falar: Nunca antes na história desse planeta… (risos)

Pessoal, só lamento que essa OPA não tenha sido organizada pela Eike Batista…

Se fosse, os americanos já teriam hipotecado Nova Iorque para não serem diluídos…

E vamos em frente!

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

4 Respostas to “Capitalização da Petrobras – Lei de Bicks ou Lei de Schultz”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

[…] Capitalização da Petrobras – Lei de Bicks ou Lei de Schultz (22/09/2010) […]

[…] Capitalização da Petrobras Lei de Bicks ou Lei de Schultz (humor) […]

Muito bom!!!

Adorei o post pois só rindo para não chorar… Faltou dizer que se fosse um IPOX, no mês que vem o filé já estaria sendo vendido para os chineses 😉


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: