Clube de Investimentos Stratocaster – Porto Seguro PSSA3

Posted on 12/07/2010. Filed under: Finanças |

Caros cotistas,

A Porto Seguro (PSSA3) é uma das empresas que temos há mais tempo, junto com a Itaúsa.

Os motivos para manter a Porto Seguro, com objetivos de longo prazo, são os seguintes:

  • O setor de seguros cresce de acordo com o desenvolvimento econômico e social do país. São mais bens de valor comprados, mais financiamentos e busca por proteção familiar e patrimonial. Em países desenvolvidos é facílimo encontrar seguro para qualquer item doméstico ou bem de valor. De residência, de conteúdo, de carro, de notebook, de câmeras digitais etc. Aqui no Brasil essa busca pelo seguro AINDA não é uma realidade. Outro ponto é que, via de regra, bens novos financiados costumam ter seguro obrigatório.
  • A Porto Seguro foi a empresa do setor que mais cresceu nos últimos 6 anos. Com a recente integração com a Itaú Seguros chegou a um market share de 28% em automóveis e 28,5% em residências.
  • A empresa é reconhecida por seus pares como de performance excelente, como benchmark de qualidade e de relacionamento com os canais.
  • Iniciou operações com seguros de baixo valor e vem crescendo acima de 30% ao ano (Azul Seguros).

4 anos muito complicados para a sinistralidade da Porto

A Porto Seguro atingiu seu lucro anual recorde em 2006, com baixíssimo índice de sinistralidade.
A seqüência de graves chuvas em SP e RJ, locais onde a PSSA tem maior penetração, iniciada no ano de 2007 e culminando com o segundo maior índice pluviométrico verificado em SP em toda a história fez com que, mesmo crescendo significativamente a venda de seguros, os lucros não tenham AINDA retornado ao patamar recorde de 2006.

O índice de sinistralidade saiu de 50% em 2007 para 60% em 2008. Naturalmente nesses números há uma participação cada vez maior de sinistros vindos da Azul Seguros, cujo índice é pior.

2009 – Uma rendição à competência!

Vocês devem lembrar das propagandas da Unibanco Seguros, tentando desmoralizar as estratégias comerciais da PSSA (dando desconto em estacionamento…). A guerra comercial entre elas estava comprometendo muitos recursos de comunicação.

Pois bem, nos últimos anos houve rumores de fusão entre a Porto e a Bradesco Seguros, criando um verdadeiro gigante de seguros no país. Como o negócio de seguros para o Bradesco chega a representar 1/3 do lucro, a modelagem acabou não sendo acertada.

Em 2009 a PSSA assumiu as operações de seguros residenciais e de automóveis da Itaú (Unibanco) Seguros com a emissão de aproximadamente 30% de novas ações da PSSA.

Durante todo o ano de 2010 a PSSA vai buscar fazer o mesmo que o Itaú vem fazendo após a fusão: promover a integração com ganhos de escala, redução de custos, corte de redundâncias e aproveitamento dos novos canais.

Os efeitos já puderam ser sentidos agora no 1T10, com um lucro de R$ 130 milhões, equivalente a R$ 0,40 por ação.

As expectativas para a PSSA

No webcast da Porto em maio, sobre o 1T10, os executivos mostraram confiança na força da integração com a Itaú Seguros.

Disseram haver espaço para: redução de custos administrativos, redução de custos comerciais (pouca), redução da sinistralidade, elevação das vendas pela incorporação de novos canais.

A empresa não está “barata”, pelo critério do P/L. Hoje o índice está próximo a 16. Mais alto do que o da Sulamérica e do que a média de mercado.

A justificativa estaria na percepção de que a união vá transformar a PSSA numa potência no mercado de seguros.

Lembrem-se, P/L alto costuma estar associado a projeções otimistas dos analistas.

Caso se verifique, até o fim de 2010, a sinergia completa, em custos e vendas, proveniente da união entre as empresas, uma redução nos índices de sinistralidade e o tal crescimento de 7% da economia brasileira, é possível esperar bons resultados, talvez a superação do lucro recorde (R$ 1,40 por ação), verificado em 2006. O primeiro trimestre de 2010 já é recorde para o período e foi 45% superior ao verificado em 2006 (1T06).

Sugiro a leitura dos releases de 2009 e 1T10.

http://ri.portoseguro.com.br/portoseguro/web/conteudo_pt.asp?idioma=0&tipo=28454&conta=28&id_arquivo=143374

http://ri.portoseguro.com.br/portoseguro/web/conteudo_pt.asp?idioma=0&tipo=28454&conta=28&id_arquivo=131464

That´s it!

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: