Archive for outubro \08\UTC 2008

Buffett no governo?

Posted on 08/10/2008. Filed under: Finanças, Humor |

O mundo está complexo mesmo!

Obama e McCain estão cogitando colocar o Buffet como secretário do tesouro americano.

Buffett não tem qualquer sofisticação econômica. Buffet é rico porque é simples. Segue a regra mais básica do mundo dos negócios. Compre sempre empresas boas. Fazendo isso há 60 anos não é surpreendente que seja bilionário. Qualquer um que tivesse comprado US$ 100/mês de ações da Petrobras e da Vale durante 40 anos também seria bilionário.

O cargo requer sofisticação. É uma piada de mau gosto desses caras. Populismo do estilo “Walt Disney”. Logo vão propor Homer Simpson para nobel de física.

A propósito, lembro que o flamengo fez a mesma coisa há alguns anos, quando contratou o Apolinho (Washington Rodrigues) para técnico. Deu no que deu…

A aderência de Buffett ao cargo é ZERO. Espero que ele não aceite.

Anúncios
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

BC tá dominado!

Posted on 08/10/2008. Filed under: Finanças, Política |

Já sabíamos que a cúpula do BC foi toda trocada nos últimos anos, mas o que vai no blog da Miriam Leitão chega a ser um acinte:
 
” O BC, segundo me garantiu ontem um dos seus dirigentes, não tem qualquer compromisso em defender a queda do dólar. Não está fazendo leilões para evitar que o dólar suba, mas sim para suprir a falta das linhas de crédito internacionais para o comércio. O problema é que não tem adiantado.”
 
Quer dizer que o BC vai deixar o dólar ir a R$ 3,00?
 
Que beleza de cenário! Todos os exportadores quebrando, por terem apostado JUSTAMENTE nesse colchão de reservas feito com o suor DOS PRÓPRIOS exportadores.
 
Que vergonha essa gente se manifestar assim. Que ridículo, o dólar foi o grande amigo da inflação nos últimos anos. Lula deve, no mínimo, 30% de sua popularidade ao dólar barato, que trouxe a Barbie de 3 reais para o Brasil. Todo mundo quer Barbie de R$ 3,00.
 
Agora, que todos os exportadores apostaram A FAVOR DO R$, estão ao Deus-dará.
 
O dólar subir é ótimo, mas subir 20% em 6 dias é mortal. Os bancos estrangeiros estão dando gargalhadas de ganhar dinheiro. Entregaram o dólar a R$ 1,75 e vão receber R$ 2,40. É evidente que os bancos estrangeiros, completamente quebrados, estão apostando contra o R$ para ganhar no curto prazo. Fizeram isso sempre, por que não agora?
 
O BC deveria proteger a indústria nacional.
 
Se continuarem assim, vão ter uma fila de exportadores na porta do BC pedindo para vender um dólar mais “amigo”. A última vez que o BC fez isso foi para liquidar o Marka e o Fonte Cindam. Lembram?
 
Pois é os únicos dois patetas que apostaram a favor do R$ e confiaram no Gustavo Franco e na manutenção das bandas cambiais foram o Cacciola e o dono do Fonte Cindam. Um está em Bangu 8, cozinhando lagosta para os grã-fritos…
 
Vão fazer o quê se a Aracruz disser: Ou me vende o dólar a R$ 1,95 ou eu quebro!
 
Vão fazer o quê? Vão vender? E aí, vai todo mundo em cana de novo?
 
Esse banco central, esse banco central…
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

GWI FIA – Axioma número ZERO!

Posted on 08/10/2008. Filed under: Finanças, Humor |

Warren Buffett, nosso amigo de idéias simples, tem um ditado importante:
 
“Não existe histórico fantástico de ganhos que resista a uma multiplicação por ZERO ao final!”
 
Pois mais um fundo alavancado, com ganhos espetaculares nos últimos anos, acaba de ir para o bululéo da quiófa.
 
Lembram da propaganda do GWI FIA, o melhor fundo alavancado do páis? Enchendo nosso saco na bloomberg…
 
Pois bem. Mórrrrrreu. Virou pó.
 
Vejam:
Essa história de fundos alavancados é terrível. Lembro que num curso em Salvador, um aluno me mostrou um prospecto de um desses fundos. Era um negócio engraçado, pois a regra para retirar dinheiro era D+60, ou seja, você pedia o resgate hoje e só sabia quanto iria resgatar 2 meses depois. Era um negócio doido…
 
Pois o GWI, Sparta e outros são assim. É porque só investem em instrumentos arriscados. Se há resgates, não conseguem vender o tanto de porcaria que têm na carteira.
 
Bom, é como buffet falou:
 
  • 2004: 100%
  • 2005: 250%
  • 2006: 400%
  • 2007: 580%
  • 2008: 580% x 0% = 0%.
Ah, provavelmente não ficará assim, pois como o fundo é alavancado, no prospecto está escrito: Você pode perder mais do que tem no fundo!
 
Ou seja, o sujeito que colocou R$ 300.000 pode perder tudo e ainda ter que aportar mais R$ 300.000 para pagar o buraco deixado pelo gestor.
 
Espero que vocês não tenham dinheiro em fundos alavancados. Sinceramente.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

US$ 200 bi de faz-de-Conta. O vacilo do BC.

Posted on 07/10/2008. Filed under: Finanças, Política |

Ai, ai…

Seria bom que nossas “otoridade” parassem de dizer que estamos blindados.

Essa técnica bolchevique-goebeliana-bushista de repetir uma mentira até torná-la verdade serve a situações onde a opinião é mais relevante do que o fato, mas não para economia.

Já houve forte queda na indústria em agosto e o Miguel Jorge (Miguel quem?) disse que a indústria está blindada. Quem convidou esses caras?

O BC fez swap de US$ 1,4 bi ontem e de US$ 1,35 hoje e o dólar subiu 7% ontem e hoje está subindo 2%.

Ou seja, o mercado avisou: peanuts!

É bem verdade que o mercado precisa de dólares à vista e não de contratos futuros com juros embutidos (altíssimos, por sinal, em comparação com as linhas no exterior).

US$ 200 bi para quê?

Mas, parodiando Lula, “o dado concreto é” que os US$ 200 bi servem a propósitos econômicos nas CNTP (condições normais de temperatura e pressão), em crises sistêmicas representam muito pouco.

Além de tudo, 75% desses 200 bi está em títulos do tesouro americano. No caso da China, 25% das reservas estavam em Freddie Mac e Fannie Mae…

Mr. Paulson, don’t do funny things…

Ah…, a concordância “75% dos US$ 200 bi está em títulos” está correta, pois 75% é menor do que 2, portanto usamos o singular.

Voltando…

Não há colchão de reservas que agüente. É preciso agir para evitar a crise.

O mundo inteiro vai ter que considerar uma redução nos juros. E para ontem.

O BCE e o BC Inglês já brincaram demais de inflaçãozinha pra cá, inflaçãozinha para lá. Agora é o seguinte: ou se recupera a credibilidade do sistema bancário, ou os países vão enfrentar “invernos” sul-americanos em suas economias.

Provavelmente teremos uma onda de redução de juros, conforme alertei ontem, no sentido de tentar reduzir o custo do dinheiro.

E no Pindorama? E em Vera Cruz?

Meirelles, don’t do funny things…

Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Novas definições financeiras

Posted on 07/10/2008. Filed under: Finanças, Humor |

Os americanos também têm senso de humor.

Eu recebi a lista das “novas definições de investimento” do pessoal da Better Investing (INI dos EUA).

Vejam:

NEW INVESTMENT DEFINITIONS …

These terms have been updated to fit today’s times:

  • CEO – chief embezzlement officer.
  • CFO – corporate fraud officer.
  • BULL MARKET – A random market movement causing an investor to mistake himself for a financial genius.
  • BEAR MARKET – A 6 to 18 month period when the kids get no allowance, the wife gets no jewelry, and the husband gets no sex.
  • VALUE INVESTING – The art of buying low and selling lower.
  • P/E RATIO – The percentage of investors wetting their pants as the market keeps crashing.
  • BROKER – What my broker has made me.
  • (S&P) STANDARD & POOR – Your life in a nutshell.
  • STOCK ANALYST – Idiot who just downgraded your stock.
  • STOCK SPLIT — When your ex-wife and her lawyer split your assets equally between themselves.
  • MARKET CORRECTION – The day after you buy stocks.
  • CASH FLOW – The movement your money makes as it disappears down the toilet.
  • INSTITUTIONAL INVESTOR – Past year investor who’s now locked up in a nuthouse.
  • MOMENTUM INVESTING – The fine art of buying high and selling low.
  • ‘BUY, BUY’ – A flight attendant making market recommendations as you step off the plane.
  • FINANCIAL PLANNER – A guy who actually remembers his wallet when he runs to the 7-11 for toilet paper and cigarettes.
  • CALL OPTION – Something people used to do with a telephone in ancient times before e-mail.
  • YA HOO – What you yell after selling all you owned to some poor sucker for $240 per share.
  • WINDOWS – What you jump out of when you’re the sucker that bought Yahoo for $240 per share.
  • PROFIT – Religious guy who talks to God.
  • BILL GATES – Where God goes for a loan.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Venezuela por um dia!

Posted on 07/10/2008. Filed under: Finanças, Humor, Política |

As técnicas venezuelanas e cubanas para enfrentar crises de câmbio aterrissaram na Europa.

A Islândia, um pequeno país com 300.000 habitantes e padrão de vida classe AAAAAAAAAAAA, fez, hoje, coisas inacreditáveis com sua economia. Infelizmente, pode estar assinando o próprio obituário…

Acreditem se puderem:

  1. Congelou o câmbio (por um dia apenas) em quase metade do que ele realmente vale. O câmbio estava em 200 coroas por euro, antes do mercado ficar totalmente ilíquido, e o governo congelou em 130 coroas por euro.
  2. Nacionalizou o segundo maior banco do país (já havia nacionalizado outro, semana passada).
  3. Pediu dinheiro emprestado para a Rússia!

Se eu não tivesse dito que era a Islândia, não iria parecer coisa de Cuba, Bolívia e Venezuela?

Pois é, imagino que o próximo passo seja criar a Liga Bolivariana Esquimó, para exterminar o capitalismo e o grande satã da América do Norte.

Ai, ai…

Brincadeiras à parte, a Islândia, ao contrário do que se pensa, tem clima ameno, apesar de ser colada na Groenlândia. É um país onde as pessoas vivem em absoluta tranquilidade econômica e social.

Esses benefícios correm o risco de ruir de uma hora para outra.

Vejam o artigo:

http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=newsarchive&sid=aMQ6B4zkOEf4

No artigo, vemos que o país tem um problema sério.

Seu setor bancário é maior do que toda a economia nacional.

Para se ter uma idéia, os bancos tem ativos que correspondem a 8 vezes o PIB do país, que é basicamente pesca e derivados, e, além disso, os bancos respondem por uma dívida externa correspondente a 12 vezes o PIB do país, estimado em US$ 12 bilhões.

Como os bancos estão encrencados e os juros subiram enormemente, há grande chance de a Islândia decretar moratória em sua dívida externa, além de haver risco de corrida a saques nos bancos.

Aliás, eu, se fosse islandês, já estaria na fila do banco.

Sei que é horrível pensar assim, mas a situação da Islândia é dramática.

O país é pequeno e pouco relevante na economia mundial, os pares nórdicos estão pouco se lixando para o que vai acontecer na Islândia, já há precedentes de países pequenos que simplesmente implodiram e nada ocorreu com a economia mundial.

Lembram da Albânia?

Metade da poupança da Albânia foi-se num sistema de pirâmide. O pessoal era muito ingênuo e ganancioso. Ingenuidade e ganância são os ingredientes básicos do otário.

Mas há uma salvação.

Como a moeda da Islândia é absolutamente irrelevante, a coroa islandesa. A próxima ação do banco central islandês poderia ser mudar o nome de coroa islandesa para Luma de Oliveira.

Coroa por coroa…

Além de sempre haver a chance de encantar Eike Batista, que pode criar uma empresa de pesca de bacalhau de US$ 30 bi, a VASCOX, e salvar o país.

Só para ter 300.000.000 de Lumas em sua fortuna pessoal.

Brincadeiras…

Brinquei, confesso, mas estou torcendo para que as coisas se resolvam na Islândia. É muito triste ver um país com a quarta maior renda per capita do mundo e o melhor IDH (0,968) tornar-se uma Venezuela Esquimó.

Já se foi o comunismo, estamos com o capitalismo na berlinda agora vamos entregar os melhores exemplos de socialismo?

Caramba, o que virá a seguir?

Lá fora não sei, mas aqui no RJ é Flamengo e Atlético-MG no sábado…

Ler Post Completo | Make a Comment ( 2 so far )

Divertindo-se com a crise…

Posted on 06/10/2008. Filed under: Finanças, Humor |

 

Sempre há brasileiros bem humorados para tirar sarro da situação atual. Vejam as declarações mais cômicas dos blogs (se é que dá para rir…):
 
– Se a petrobras continuar caindo desse jeito, os acionistas vão retirar o petróleo do pré-sal pessoalmente.
– O Brasil está imune. Por aqui, será só uma marolinha nesse tsunami financeiro!
– US$ 200 bi de dólares de reservas…
– Vejam fotos abaixo
 
Mas a melhor mesmo, foi a declaração de Odvan, zagueiro do Vasco, último colocado no campeonato brasileiro, vejam que pérola:
 
“A gente não pode dizer que essa derrota seja uma catástrofe porque perdemos o jogo. Deus está sendo tão bom para gente que manteve o time na mesma posição”
 
Fantástico, não é? Meu Deus!!!
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Câmbio. O governo precisa agir!

Posted on 06/10/2008. Filed under: Finanças, Política |

Pela primeira vez em 6 anos de governo Lula, precisamos de ações concretas e de curto prazo do governo. Espero que ele não falhe.
 
Há um problema sério de falta de dólares no mercado, pois simplesmente não há dólares na economia e há fluxo forte de saída de moeda. Os exportadores já venderam seus dólares há muito tempo, através do mercado de ACCs (Adiantamento de contrato de câmbio), mecanismo através do qual os bancos emprestam em R$ hoje, para receber em dólares no futuro.
 
É provável que os exportadores estejam amargando fortes prejuízos contábeis (de curto prazo) pela enorme desvalorização do R$ nos últimos 15 dias. E todos estão quietos, aguardando que o mercado se acalme. O problema é que ele pode NÃO se acalmar e o dólar pode ir ainda mais longe.
 
Nesse caso os prejuízos seriam muito grandes. Naturalmente seriam pontuais e, caso a empresa não esteja alavancada, ou seja, não tenha vendido mais do que tem, poderá retornar esses prejuízos no futuro, com o dólar mais valorizado.
 
O governo precisa, urgentemente, encontrar maneiras saudáveis de proteger as exportadoras. Lula deve sua popularidade, em última análise, às exportadoras, que o ajudaram inundando o Brasil com dólares, reduzindo o valor da moeda americana e dizimando a inflação nos últimos 5 anos.
 
(Quase) Todos os “feitos” econômicos do governo Lula são fruto da brilhante atuação dos exportadores nos últimos anos: balança comercial recorde, dólar baixíssimo, diminuição da pobreza (é medida em dólares gastos por dia), inflação sob controle, redução dos juros e equilíbrio fiscal.
 
Está na hora de agir. Se esperarem até faltar crédito, haverá uma interrupção abrupta no fluxo de exportações e o dólar, no curto prazo, poderá atingir valores irreais.
 
Há precedentes.
 
Em 2002, também não havia crédito para empresas brasileiras no exterior. Todos os bancos requeriam que os brasileiros quitassem suas dívidas e não permitiam a rolagem. Deu no que deu. O dólar foi de R$ 2,20 para R$ 4,00 em 6 meses. É evidente que ter US$ 220 bi em reservas nos deixa em posição mais confortável, mas se o governo não descobrir IMEDIATAMENTE como usar as reservas, corremos sérios riscos nossa crise.
 
O ano de 2002 foi de pesadas baixas contábeis aos exportadores. Provavelmente 2008 também será.
 
Espero que o governo nos surpreenda positivamente.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Eu, Warren Buffet e o Clube de Investimentos Dr. Philippe Pinel

Posted on 06/10/2008. Filed under: Finanças, Humor |

 
A crise comendo solta e só três entidades estão comprando. Eu, Warren Buffet e o Clube de Investimentos Dr. Philippe Pinel.
 
Eu, mais R$ 500,00 AGORA no clube, semana passada já foram R$ 1.000 + R$ 300 para as crianças.
 
Na física, mais um pouquinho de VALE, Marcopolo e Randon. 
 
Meu medo é só com as operações marotas que fizeram Sadia e Aracruz. Espero que não haja outras. A Marcopolo e a VALE já afirmaram não fazer. A Randon não está muito exposta a isso. Mas é sempre um medo…
 
Enquanto escrevo, a Bovespa atingiu o segundo circuit breaker, em 15,06%.
 
O próximo vai ter que trocar o disjuntor todo!!!!
 
Para os que colocam pouco dinheiro sempre, uma elevação de 70.000 pontos para 91.000 pontos em 5 anos é muito pior do que uma queda de 70.000 para 35.000, com volta a 70.000 pontos em 5 anos.
 
Entenderam? São as oportunidades de compra.
 
De 70.000 para 91.000 é um crescimento de 30%.
 
De 35.000 para 70.000 é um crescimento de 100%.
 
É isso…
 
Peraí que eu vou conversar com Jesus Cristo e com Napoleão e já volto…
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

O discurso “The Party is Over” está atrapalhando

Posted on 06/10/2008. Filed under: Finanças |

No mercado não dá para fazer política. Nancy Pelosi, por duas vezes, resolveu bancar a heroína política do povo americano e afirmou que a “festa” em Wall Street havia acabado. Transformou notícia boa em ameaça.
 
Mas ninguém tem se comportado pior do que os europeus. Eles vêm sendo infelizes em atitudes e discursos a torto e a direito. Primeiro, o Fed baixa emergencialmente os juros por várias vezes e o BC Europeu eleva, ininterruptamente. Atrapalhou demais, forçou a queda absurda do dólar e o consequente desequilíbrio no preço das commodities, cotadas em dólar.
 
Falta aos economistas a humildade de entender que não se deve tratar economia como ciência “dura”. Economia não é para botar foguete no céu ou construir edifícios de 300 andares. Economia é fluxo, é aprendizado.
 
Economia é tão eficiente quanto sociologia ou teologia. It’s a matter of belief. E o que falta hoje é isso CRENÇA, FÉ no sistema financeiro.
 
Ah… A justificativa do aumento dos juros era a inflação. Meu Deus, onde essa gente estuda? Hoje, com a queda das commodities, já está se discutindo os perigos da deflação. Apenas 3 meses depois!
 
Neste final de semana, continuaram a fazer burradas. Primeiro, não demonstraram qualquer unidade, ao reunirem só 4 países para debater a crise. Segundo, não soltaram números, não apresentaram propostas claras, nada. Terceiro, continuam dizendo: O sistema financeiro precisa mudar, precisamos de mais controles, a festa da especulação acabou etc. Isso é política. Isso é jogar para a galera. Não ajuda nada.
 
Por um lado dizem: The Party is Over, de outro saem dizendo que vão garantir os depósitos bancários. É difícil acreditar. Não há dinheiro no mundo para garantir depósitos bancários, pois eles são maiores do que o estoque de moeda disponível. São maiores, simplesmente porque é assim que funciona a economia. No big deal. A estrutura dos bancos funciona bem, ao menos na parte regulamentada…
 
Sei que, a esta altura, alguns de você devem estar achando que defendo o laissez-faire na economia. Não, não defendo o laissez-faire absoluto em nada. Porque “absolutos” não funcionam em nada mesmo.
 
É evidente que o sistema de swaps de créditos e outros sem fiscalização foram as sementes e os adubos da crise que enfrentamos. Também é evidente que, sistemas auto-regulados dependem bastante da boa-fé e da honestidade dos participantes. Honestidade, infelizmente, não é artigo abundante.
 
Por outro lado, penso que seja uma decisão errada, muito errada, querer impor fiscalização a um organismo agonizante. Por que não pensaram nisso quando todos estavam se fartando de ganhar dinheiro? Seria mais fácil, poderia ter sido feito de forma ordeira, organizada.
 
Ah, em time que está ganhando não se mexe? Por isso que começa a perder.
 
Era evidente que um sistema que atinge 62 trilhões de dólares iria colapsar cedo ou tarde. É evidente que um sistema que envolve todos os bancos do planeta (exceto Brasil, hope so) merece atenção das autoridades. Mesmo que de longe.
 
Está ocorrendo o que ocorre com qualquer organismo complexo que vê sua sobrevivência ameaçada. Ele se debate, se debate, se debate para tentar se livrar das ameaças.
 
Nesse hora os governos e bancos centrais têm que parar de pensar em política e agir com racionalidade econômica, com um tempero de psicologia de massas. Tem que parar de oferecer a contrapartida aos contribuintes, tem que parar de caçar cabeças de executivos de bancos. A resposta deve ser sistêmica, deve fluir na linha menos danosa. E ela é bem simples. Todos juntos, demonstrando união e foco, elegendo poucos porta-vozes e agindo no sentido de recuperar a credibilidade do sistema financeiro internacional. Todos juntos, que deixem a caça às bruxas para um momento menos conturbado. Que façam com inteligência.
 
Aprendi com um bom amigo a nunca deixar o inimigo sem opção. Simplesmente porque um organismo, humano ou não, sem opções razoáveis busca atos inimagináveis, brutais.
 
Como sempre, o mercado vencerá a política. Seja por conseguir o que deseja dos políticos no curto prazo, seja por deixar-se falhar e comprometer as carreiras de políticos atuais. George Bush já é a vítima mais famosa. Se deixarem, vai Sarkozy, Merkel e outros.
 
As demandas do mercado por redução de juros, por recompra de títulos, por socorro governamental estão bastante claras. Infelizmente os contribuintes na Europa e nos EUA deverão sofrer as consequências imediatas, mas não é hora de fazer “justiça”. É hora de parar com a política, para com os discursos ufanistas, intervencionistas e “justiceiros”.
 
Deixemos a faxina para depois, agora é hora colocar os móveis no lugar. A geladeira está na varanda e o fogão dentro do chuveiro.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Recessão, for sure…

Posted on 02/10/2008. Filed under: Finanças |

 
Amigos,
 
As informações a respeito da economia real dão conta de que estamos enfrentando uma forte recessão nos EUA, Japão e na Europa.
 
Os índices de desemprego, atividade industrial, venda de automóveis etc. deixam mais do que claro isso.
 
Só no Japão, a queda nas vendas das montadoras chegou a 35%, na comparação anual.
Já era evidente há alguns meses, mas agora não há mais dúvida.
 
A única situação incompreensível é a do Banco Central Europeu e Inglês, que insistem em manter suas taxas de juros elevadas. Inflação? Cadê?
 
No Brasil e nos países emergentes não deverá haver retração da atividade econômica, pois o crescimento do consumo interno é suficiente para manter as economias em (pequena) ascenção. Ainda podemos trabalhar com a redução das taxas de juros, que são altíssimas ainda.
 
A questão do câmbio, no curto prazo, é incerta. Mas é praticamente assegurado que o dólar vai se valorizar em relação ao R$ e teremos efeito contrário ao que vínhamos experimentando nos balanços dos exportadores.
 
É evidente que os preços das matérias-primas poderá cair também, mas somente aquelas negociadas em bolsas de mercadorias. Ferro depende do preço que VALE e outras 2 quiserem vender. Mesmo que a VALE não consiga qualquer aumento em 2009, uma apreciação no câmbio da ordem de 10% já funcionaria como um “aumento”.
 
O efeito Sadia/Aracruz ainda paira sobre nossas cabeças, pois praticamente todos os exportadores e importadores fazem hedge (sem alavancagem, esperamos). Se não houver problemas pontuais como observamos nessas empresas, os danos à bolsa deverão ser menos graves.
 
Apertem os cintos, trabalhem bem em seus empregos, sejam cada vez mais bem-sucedidos e siga as regras que ajudaram dezenas de milhões de investidores nos últimos 100 anos:
 
  • Investa regularmente
  • Reinvista seus dividendos
  • SÓ COMPRE EMPRESAS DE CRESCIMENTO
  • Diversifique
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Acabo de encontrar a crise…

Posted on 02/10/2008. Filed under: Finanças, Humor |

A crise está aqui perto do escritório!!!!
 
Quer ver a crise? Vá a uma loja da TIM.
Lembram quando vendiam celulares de R$ 99,00 por 10 x R$ 9,90?
 
Pois isso aí, mórreu…
 
Está lá:
 
Celular R$ 79,90
ou
10 x R$ 9,90 (17,5% de juros).
 
Isso é a crise de crédito. O Banco deve estar exigindo da TIM uma pancada de juros e ela repassa ao consumidor.
É evidente que o Sr. Josenilton e a dona Lindalva só querem saber do tamanho da prestação, mas que a cara da crise está na vitrine da TIM, está.
 
Senhores, isso não é uma brincadeira, repito, não é uma brincadeira.
Ler Post Completo | Make a Comment ( None so far )

Próximas Entradas »
  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...