O pior BC do mundo e o Titanic

Posted on 08/10/2008. Filed under: Finanças, Política |

 
Não gosto de falar mal de governos, pois sei que as matizes políticas são variadas demais e, às vezes, apaixonadas.
 
Vou só dar um alerta sério.
 
Quando Lula diz que o Brasil QUEBROU durante o governo FHC, ele mente com fins de firmar sua imagem de anti-FHC.
 
É mentira por um motivo simples, um país só quebra quando entra em default. Ocorreu com o Brasil de Sarney, JK e outros, mas não com FHC.
 
O Brasil, por ter poucas reservas, precisou pedir dinheiro a juros baixíssimos ao FMI, para proteger o R$.
 
Os juros eram tão baixos que, quando Lula antecipou o pagamento ao FMI, os economistas foram unânimes em afirmar que era uma decisão irracional, do ponto de vista financeiro, pois trocava uma dívida cara (interna) por uma dívida barata (externa).
 
Mas o bônus político de ter o slogan Xô FMI de volta ao ideário, foi mais relevante.
 
Mesmo com todos os problemas econômicos vividos pelo país em 2001/2002, a elevação do dólar frente ao Real em 2002 foi de, aproximadamente 56% em 8 meses (R$ 2,25 para R$ 3,53).
 
Já estamos com elevação de 62% em 2 meses (R$ 1,55 para R$ 2,50).
 
O BC resolveu, em vez de vender dólar à vista, fazer um “empréstimo” de dólar.
 
Ou seja, o cara compra hoje por R$ 2,45, paga juros equivalentes a 8% ao ano e devolve em um mês o valor EM DÓLAR.
 
Quem seria idiota de pegar isso? E se o dólar subir para R$ 2,80? O cara vai ter que comprar a R$ 2,80 para devolver ao governo?
 
A situação atual do dólar não tem paralelo em todo o governo FHC.
 
Nunca houve, em 2 meses, alta de 58%-60% como se vê agora. E não tínhamos “proteção” de US$ 200 bi. Mesmo em 2002, onde a crise de crédito foi avassaladora e as empresa brasileiras não conseguiam rolar qualquer dívida em dólar, não tivemos um momento tão absurdo.
 
O dólar, só em outubro, subiu 20%. E só tivemos, até agora, 6 dias úteis. Só há paralelo do caso atual durante a época da inflação.
 
Meu objetivo não é comparar governos, e sim afirmar que o governo atual precisa parar de se comportar como o comandante do Titanic, mandando a banda tocar durante o naufrágio.
 
No caso dos rumores de apagão que vivemos há 1 ano, o governo empurrou com a barriga até chover. E choveu, mas os reservatórios estavam em patamares menores do que em 2001, quando se decretou a racionalização de energia.
 
É bem verdade que a rede de termo-elétricas criadas a partir do apagão de 2001 trazia mais proteção ao sistema.
 
O que está acontecendo é patético.
 
Infelizmente precisamos de competência e força no governo, e só estamos vendo tergiversação.
 
É evidente que não estou falando de bolsa. Estou falando do país. Bolsa é reflexo das perspectivas do país. Para os que têm investimento em bolsa, se o câmbio se mantiver em R$ 2,50 para o próximo ano, vão se fartar de ganhar dinheiro, pois além da elevação das receitas em R$, ainda haverá repasse de todos os custos para a pobre população brasileira.
 
Ou vocês acham que a Sadia e a Gerdau vão baixar seus preços se seus custos subirem, em prol da revolução social nunca antes vista nesse país?
 
O governo tem demonstrado inépcia e o pior, parece não estar nem um pouco preocupado. Se o objetivo é acabar com o capitalismo, a dose está errada.
 
Assim, o capitalismo é que vai acabar com o governo.
Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: