A VALE e a Marta Suplicy.

Posted on 25/04/2008. Filed under: Finanças, Humor, Política |

 
A ministra Marta Suplicy, do Turismo, está comemorando os resultados de sua pasta, no que se refere ao gasto dos turistas estrangeiros no país.
 
  • Em 2005 foram US$ 3.816 milhões
  • Em 2006 foram US$ 4.316 milhões, 13% maior que em 2005
  • Em 2007 foram US$ 4.953 milhões, 11,4 % maior que em 2006
 
Lindo, não? Mas e se fosse assim:
 

  • Em 2005 foram R$ 9.494 milhões
  • Em 2006 foram R$ 9.544 milhões, 0,5% maior que em 2005
  • Em 2007 foram R$ 9.717 milhões, 1,8 % maior que em 2006
Assim, em Reais, não parece tão bom, não é?
 
Pois foi exatamente o que aconteceu com a VALE no primeiro trimestre. Se lermos os números em Reais, temos um balanço fraquíssimo, mas se lermos em Dólares o resultado foi bom, em termos de receitas, e apresentou leve queda de lucro.
 
Vejam com seus próprios olhos:
 
Amigos, vocês acompanham o mercado há algum tempo. Vocês vêem com seus próprios olhos o estrago que o dólar em queda livre tem feito nos balanços de exportadoras. Marcopolo, Sadia, Vale entre outras.
 
Os balanços da Aracruz, da VCP e da Perdigão, também apresentaram queda livre nos lucros. Seja pelo dólar em queda, seja pelo crescimento desproporcional dos custos (que também ocorreu com a VALE).
 
É muito ruim, mas, em minha visão, o dólar vai começar a se recuperar ainda esse ano. Minha avaliação é baseada em fatos simples:
  • Déficit crescente em conta corrente, são mais dólares saindo da economia
  • Redução absurda do superávit da balança comercial (-65% até abril), menos dólares entrando
  • Assim que terminar o risco de contágio o mercado financeiro americano, eles vão ter que olhar para a inflaçào e aí… aí…, terão que iniciar um processo de alta de juros. Não se sabe quando, mas será difícil não acontecer.
Infelizmente o dólar em ascendência vai retomar boa parte dos ganhos obtidos pelos brasileiros nos últimos anos, mas deve fazer a festa de exportadores.
 
E para o curto prazo?
 
Bom, eu acho que as expectativas para a VALE deverão ser reajustadas. Não vejo com muita simpatia os preços-alvos acima de R$ 75,00 que os analistas têm colocado. O dólar continuará baixo, mesmo que se recupere um pouco, e o mercado de Níquel foi MUITO afetado pelas altas cotações do início de 2007. Muitos produtores de aço Inox buscaram outras alternativas. A VALE vendeu menos Níquel em 2008 do que em 2007.
 
Os 70% em média de aumento no preço do minério devem ajudar a VALE a conseguir seu sexto ano seguido de lucro crescente, mas será por pouco. Para ela conseguir suplantar 2007, terá que lucrar, em média, R$ 6 bi por trimestre em 2008, até o final do ano. Parece improvável, pois o recorde de lucro da VALE foi de R$ 5,8 bi, com o Níquel a 40.000 dólares (hoje está em 28.000).
 
Cuidado. Muito cuidado…

Anúncios

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

%d blogueiros gostam disto: