O Carro Financeiramente Inteligente – Qual o Carro que Posso ter?

Posted on 16/12/2010. Filed under: Finanças |

O conceito de “Financeiramente Inteligente”

Um bem “Financeiramente inteligente” é aquele cuja posse, sob a ótica do livro “Quanto Custa Ficar Rico?”, não implica em perda patrimonial para o dono.

No caso do Imóvel Financeiramente Inteligente a lógica financeira é simples, seria aquele em que seu valor ATUAL para compra, seria menor do que o fluxo futuro de aluguéis. A conta é complexa, pois envolve estimativa de crescimento do preço do imóvel, custo de oportunidade, taxas de financiamento, valor presente etc.

Para ver o artigo sobre o Imóvel Financeiramente Inteligente, clique aqui.

Para o cálculo do Carro Financeiramente Inteligente, os elementos relevantes costumam estar ocultos.

Um dos maiores pecados dos livros de Finanças Pessoais é tratar o carro SEMPRE como passivo. Nem sempre é o caso. Depende do preço.

O carro sempre é tratado exclusivamente como uma fonte de custos e despesas, mas a conta pode ser bem mais complexa do que essa.

É isso que esse artigo demonstra a seguir.

A planilha que calcula o valor do “Carro Financeiramente Inteligente”

Como já dito, a conta pode ficar um pouco grande, portanto vamos utilizar uma planilha do livro “Quanto Custa Ficar Rico?” para nos ajudar a calcular esse valor.

A planilha pode ser baixada aqui.

As simulações abaixo serão feitas para um sujeito hipotético chamado Aristeu.

Ao longo do texto as características de Aristeu vão sendo apresentadas, junto com as premissas para o cálculo do valor do carro.

Instruções para uso da Planilha

1. Inserir o valor de um carro que você gostaria de ter.

Esse valor NÃO É AINDA o do carro financeiramente inteligente, ele só representa algo que você gostaria de ter e pode pagar (mesmo com dificuldade).

Aristeu sempre sonhou com um Toyota Corolla. Ele está juntando dinheiro para comprar o carro à vista por R$ 70.000,00.

Será que esse valor fará do Corolla um carro “financeiramente inteligente” para o Aristeu?

2. Inserir os fatores de custo de um transporte próprio

O primeiro fator é o que chamamos de custo de oportunidade. Se esse dinheiro estivesse aplicado, qual a rentabilidade líquida (descontado o IR e custos) anual que ele teria?

Aristeu consegue aplicar seu dinheiro em títulos do tesouro a 10,00%, já descontado o IR, a custódia e a corretagem.

A depreciação média (perda de valor) do Corolla para os primeiros 3 anos é de 9,00% ao ano.

Os Impostos (IPVA, Seguro obrigatório, Taxas) chegam a 4,00% do valor do carro a cada ano.

O Seguro do Corolla, segundo o corretor de Aristeu, ficaria em, aproximadamente, 6,00% do valor do carro.

O valor da manutenção (revisões e outros itens) foram estimados em 3,00% do valor do carro, pois Aristeu leva o carro a cada 5.000 Km para trocar óleo, filtros etc.

Aristeu não precisa alugar garagem, pois mora com os pais num condomínio na Barra da Tijuca, cheio de vagas disponíveis.

Com estacionamento Aristeu gasta R$ 6,00 por dia, pois para no estacionamento da Prefeitura do RJ, na praça XV. É barato, mas é necessário chegar, todo dia, até às 08:00 da manhã.

São R$ 120,00 com estacionamento do trabalho, mais R$ 60,00 com flanelinhas todo mês. No total, Aristeu gasta R$ 180,00 por mês, o que equivaleria a R$ 2.160,00 por ano, algo como 3,09% do preço estimado do carro.

O porteiro da noite faz limpeza semanal nos carros do condomínio por R$ 60,00 ao mês. Isso equivale a R$ 720,00 por ano, algo como 1,03% do preço estimado do Corolla.

Aristeu não andaria muito, cerca de 12.000 km por ano. Como o Corolla é um carro econômico na cidade e na estrada (10,5 Km/L) e Aristeu só quer usar Gasolina Podium da BR (R$ 3,19 o litro). Isso significa que o gasto anual com combustível de Aristeu seria de R$ 3.645,00, equivalente a 5,21% do preço do Corolla.

Somando todos os itens acima, o carro custaria a Aristeu, anualmente, o equivalente a 40,29% de seu preço.

Esse custo envolve o que Aristeu precisa PAGAR (combustível, estacionamento, seguro etc.) mais as PERDAS EM SEU PATRIMÔNIO (custo de oportunidade + perda de valor do carro).

Assusta não é?

Mas e o que Aristeu GANHA ou DEIXA DE GASTAR se comprar o carro?

3. Inserir os custos com transporte público (caso não tivesse o carro).

Com o trabalho, Aristeu gasta cerca de R$ 140,00 com passagens todo mês, algo como R$ 1.680,00 por ano.

Aristeu faz todo mês uma viagem para encontrar amigos em Itaipava. Ele aluga um carro por R$ 240,00 para pegar na fim da tarde de sexta e devolver no final da tarde de domingo. Com o combustível, esse custo chega a R$ 340,00 por mês. O montante chega a R$ 4.080,00 por ano.

Para atividades de lazer Aristeu usa taxi, gastando, em média, R$ 240,00 todo mês, o equivalente a R$ 2.880,00 por ano.

No total, o custo com transporte público de Aristeu chega a R$ 8.640,00 por ano.

Quanto vale o tempo de Aristeu?

4. Parâmetros de custo do tempo

Todos sabem que “tempo é dinheiro”. Quanto mais se trabalha, mais valor se dá ao tempo livre.

Aristeu tem um motivo importante para pensar em ter um carro.

Num ônibus Aristeu leva, em média, 3 horas por dia no trajeto entre sua casa e seu trabalho. Da Barra da Tijuca ao Centro o fluxo é bem intenso, todos os dias.

De carro, ele conseguiria fazer o mesmo trajeto em 2 horas, o que não é pouco, mas representa uma economia diária de 1 hora para Aristeu.

Quanto custa a hora de Aristeu?

Sem levar em conta parâmetros subjetivos, é uma conta bem simples, veja:

O salário líquido mensal de Aristeu é R$ 2.400,00. Ele recebe todos os benefícios (13°, férias, FGTS) e ainda conta com um bônus de 1 salário todo ano, em média.

Isso significa que a renda total de Aristeu no ano é de R$ 36.703,20. Para uma carga média de 160 horas mensais de trabalho, a valor da hora de Aristeu atinge, portanto, R$ 19,12.

5. Juntando os parâmetros e calculando o valor MÁXIMO que Aristeu poderia pagar por um carro.

A conta final é bem simples:

Aristeu gastaria R$ 8.640,00 com transporte público

Ele economizaria 1 hora por dia útil, caso fosse ao trabalho de carro. Como sua hora vale R$ 19,12, para uma estimativa de 252 dias úteis no ano, Aristeu teria um ganho equivalente a R$ 4.818,24.

Entre o ganho de tempo e a economia com transporte, o carro traria a Aristeu um fluxo positivo de R$ 13.458,24 ao ano.

Como o carro que Aristeu quer “custa” 40,29% de seu preço a cada ano, Aristeu só poderia pagar o seguinte:

13.458,24 divididos por 40,29% = R$ 33.403

Infelizmente para Aristeu, o Corolla seria uma enorme perda patrimonial dadas as suas condições atuais.

Observações finais

Utilize os dados acima para ver como a planilha funciona e refaça o teste com dados pessoais.

No caso de Aristeu, como a diferença é muito grande entre o carro que ele QUER e o que poderia comprar (para não ter perda patrimonial), será necessário fazer tudo novamente, agora partindo de um valor um pouco mais baixo.

Isso porque alguns itens percentuais foram calculados com base no preço do Corolla, o que distorce um pouco os cálculos.

Aristeu encontra o seu carro!

Ciente de que a compra do Corolla seria um perigo para suas finanças, Aristeu olha no jornal e decide comprar um Corsa Classic 0 Km, anunciado por R$ 28.990,00.

Aristeu coloca esse valor na planilha e refaz duas estimativas:

  • Esse carro é mais econômico e faz 13 Km/L e ele não usa mais gasolina Podium. Bota gasolina normal por R$ 2,49 o litro.
  • O custo do seguro é um pouco menor, 5% do valor do carro. No Corolla equivalia a 6%.

Após modificar os dados, com muita cautela Aristeu foi ao final da planilha para ver qual o valor MÁXIMO que poderia pagar por um carro e lá estava: R$ 29.015,73!

Pronto, aí está, para o caso de Aristeu, o carro Financeiramente Inteligente!

About these ads

Make a Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Uma resposta to “O Carro Financeiramente Inteligente – Qual o Carro que Posso ter?”

RSS Feed for Blog do Portinho Comments RSS Feed

[...] O Carro Financeiramente Inteligente Qual o Carro que Posso ter? [...]


Where's The Comment Form?

  • Disclaimer

    Este blog é um ambiente privado para expor opiniões, estudos, reflexões e comentários sobre assuntos ligados a finanças, bolsa de valores, economia, política, música, humor e outros temas.

    Seus objetivos são educacionais ou recreativos, não configurando sob nenhuma hipótese recomendação de investimento.

    O investidor consciente deve tomar decisões com base em suas próprias crenças e premissas. Tudo que lê ou ouve pode ser levado em consideração, mas a decisão de investimento é sempre pessoal. Tanto na escolha de ações para carteira própria, quanto na escolha de gestores profissionais para terceirização da gestão.

    O Autor espera que os temas educacionais do blog possam ajudar no desenvolvimento e no entendimento das nuances do mercado de ações, mas reitera que a responsabilidade pela decisão de investimento é sempre do próprio investidor.

    Sejam bem vindos!

  • Paulo Portinho

    PAULO PORTINHO, engenheiro com mestrado em administração de empresas pela PUC-Rio, é autor do Manual Técnico sobre o Método INI de Investimento em Ações, do livro "O Mercado de Ações em 25 Episódios" e do livro "Quanto Custa Ficar Rico?", os dois últimos pela editora Campus Elsevier.

    Paulo atuou como professor na Pós-graduação de Gestão Social da Universidade Castelo Branco e na Pós-graduação oferecida pela ANBIMA de Capacitação para o Mercado Financeiro.

    Atuou como professor da área de finanças e marketing na Universidade Castelo Branco e no curso de formação de agentes autônomos do SINDICOR.

    Como executivo do Instituto Nacional de Investidores - INI (www.ini.org.br) entre 2003 e 2012, ministrou mais de 500 palestras e cursos sobre o mercado de ações, sendo responsável pelo desenvolvimento do curso sobre o Método INI de Investimento em Ações, conteúdo que havia chegado a mais de 15.000 investidores em todo o país, até o ano de 2012.

    Representou o INI nas reuniões conjuntas de conselho da Federação Mundial de Investidores (www.wfic.org) e da Euroshareholders (www.euroshareholders.org), organizações que congregam quase 1 milhão de investidores em 22 países.

    Atuou como articulista do Informativo do INI, do Blog do INI, da revista Razão de Investir, da revista Investmais, do Jornal Corporativo e do site acionista.com.br. Foi fonte regular para assuntos de educação financeira de veículos como Conta Corrente (Globo News), Infomoney, Programa Sem Censura, Folha de São Paulo, Jornal O Globo, entre outros.

Liked it here?
Why not try sites on the blogroll...

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 615 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: